UGPE realiza ação de sensibilização contra maus-tratos e abandono de animais na Comunidade da Sharp

Facebook
Twitter
WhatsApp
Foto:Unidade Gestora de Projetos Especiais

A Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE) do Governo do Amazonas deu início, nesta segunda-feira (09/01), às ações de sensibilização contra o abandono e maus-tratos de animais domésticos, na Comunidade da Sharp, bairro Armando Mendes, zona leste. A área faz parte do perímetro de obras do Programa Social e Ambiental de Manaus e Interior (Prosamin+). A atividade foi conduzida pela equipe socioambiental da UGPE, que entregou informativos nas residências.
Prevista nas políticas e diretrizes socioambientais do Prosamin+, a ação de sensibilização tem como objetivo a conscientização dos moradores, para que adotem a postura de guarda responsável dos animais domésticos, conforme explica o coordenador executivo da UGPE, engenheiro civil Marcellus Campêlo. É uma ação que precede o processo de agendamento para realização de castração gratuita dos animais.
O agendamento para castração gratuita deve ser feito nesta quarta-feira (11/01), das 09h às 15h, na Escola Estadual Manuel Rodrigues de Souza, na avenida Itacolomy, nº 16. Os documentos necessários para o agendamento são: RG, CPF, comprovante de residência e foto do animal. A castração ocorrerá de quinta-feira (12/01) a sábado (14/01), a partir das 09h.
O subcoordenador de Projetos Ambientais da UGPE, engenheiro florestal Otacílio Cardoso, ressalta que, além do reassentamento das famílias em moradias dignas, o Prosamin também se preocupa com os animais que habitam a área de intervenção do programa. “Precisamos conscientizar os moradores, para que esses animais não sejam negligenciados e deixados para trás”, afirmou.

Foto:Unidade Gestora de Projetos Especiais

De acordo com dados do Estudo de Impacto Social e Ambiental (EIAS) realizado pela UGPE, na Comunidade Sharp existem 1.125 animais domésticos, sendo 720 cachorros e 405 gatos.
Para a dona de casa Rosimeire da Silva, moradora da área, essa ação é benéfica, pois incentiva as pessoas a levarem consigo os seus animais, quando forem ocupar as novas moradias. “Eu acho essa ação muito legal. Eu tenho dois gatos e um cachorro e eu não pretendo deixar nenhum deles, até porque são dos meus filhos”, destacou.
Para o autônomo Rosivaldo Ribeiro, o animal doméstico deve ser tratado como membro da família. “A pessoa tem que cuidar dos seus animais como se fossem da família. Nossos animais jamais vão ser abandonados”, frisou

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Telegram
Print

MATÉRIAS RELACIONADAS

AMAZONAS

TCE - EM PAUTA

MANAUS

ASSEMBLEIA EM PAUTA

CÂMARA EM PAUTA

SÉRIE O AMAZONAS