Tuberculose e HIV: Técnicos da Saúde realizam visita técnica para implementar sistema de monitoramento em policlínicas

Facebook
Twitter
WhatsApp
FOTOS: Divulgação/FVS-RCP

As coordenações do Programa Estadual de Controle da Tuberculose no Amazonas (PECT-AM) e do Programa Estadual de HIV/Aids e Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde de Manaus (Semsa Manaus), realizaram, nesta quinta-feira (03/11), visita técnica integrada às policlínicas Dr. Antônio Comte Telles e Dr. José Antônio da Silva, localizadas respectivamente nas zonas leste e norte de Manaus.

 

O PECT-AM e o Programa Estadual de HIV/Aids e outras ISTs integram a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM).

 

Juntamente com a equipe técnica dos Programas de Tuberculose e ISTs/Aids da Semsa Manaus, a visita aos profissionais de saúde teve como objetivo a implementação do Sistema de Monitoramento Clínico (SIMC) das pessoas vivendo com HIV/Aids (PVHA), que necessitam de avaliação para notificação e tratamento da Infecção Latente da Tuberculose (ILTB) das unidades de saúde.

 

Lara Bezerra, coordenadora do PECT-AM, destaca que a tuberculose é uma das principais causas de morbimortalidade entre esse público. “Em pessoas vivendo com HIV/Aids (PVHA), o tratamento da Infecção Latente da Tuberculose (ILTB) reduz o risco da progressão para tuberculose doença”, pontuou.

 

A coordenadora também salientou a importância da aplicação do sistema nas unidades de saúde. “Com a implementação do sistema de monitoramento, podemos identificar os pacientes que podem vir a desenvolver a tuberculose, realizar a avaliação clínica e, posteriormente, encaminhar para o tratamento preventivo da tuberculose”, destacou Lara.

 

As visitas iniciaram no dia 26 de outubro, na Policlínica Dr. Raimundo Franco De Sá, na zona oeste da capital. Os técnicos também visitarão nesta sexta-feira (04/11), a Policlínica Dr. Antônio Reis, na zona sul de Manaus.

 

Risco

 

As pessoas que vivem com HIV/Aids têm 28 vezes mais risco de desenvolverem tuberculose ativa quando comparado a pessoas que não têm o vírus. Isso acontece por causa da fragilidade do sistema imunológico, responsável por defender o organismo contra doenças.

 

Referência

 

A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas, o que inclui a prevenção à tuberculose por meio do Programa de Controle da Tuberculose (PECT), no Departamento de Vigilância Epidemiológica (DVE), e o enfrentamento às Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST/Aids) por meio do Programa Estadual de HIV/Aids e ISTs.

 

A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. O contato telefônico da FVS-RCP é o (92) 3182-8510.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Telegram
Print

MATÉRIAS RELACIONADAS

AMAZONAS

TCE - EM PAUTA

MANAUS

ASSEMBLEIA EM PAUTA

CÂMARA EM PAUTA

SÉRIE O AMAZONAS