Sejusc inicia campanha ‘16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres’ com blitz de conscientização

Facebook
Twitter
WhatsApp
FOTOS: Vitor Lima/Sejusc

Com o objetivo de chamar a atenção para o enfrentamento à violência doméstica, a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) iniciou, nesta sexta-feira (25/11), a campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”. A programação vai até o dia 7 de dezembro e prevê várias atividades de conscientização envolvendo toda a rede de proteção atuante no Amazonas.

A abertura da campanha contou com blitz de conscientização na bola do Eldorado, bairro Parque 10, zona centro-sul, com distribuição de material gráfico com os contatos da rede de proteção à mulher. Na avenida Torquato Tapajós, o Ônibus da Mulher contou com serviços especializados da rede de atendimento às mulheres em situação de violência doméstica e familiar.

O titular da Sejusc, secretário Emerson Lima, reforça a importância da data para a luta das mulheres. Ele adianta que as equipes devem levar ações de conscientização a mercados, feiras, bares, restaurantes, além de rodas de conversa e atendimentos por meio do Ônibus da Mulher.

FOTOS: Vitor Lima/Sejusc

A secretária executiva de Políticas para as Mulheres (SEPM), Maricília Costa, ressaltou que a campanha traz um tema que deve ser reforçado continuamente na sociedade atual para a conscientização de todos.

“Hoje nós abrimos a campanha ‘16 Dias de Ativismo’ e iremos bater muito nessa tecla. Nós temos que estar sempre protegendo nossas mulheres contra a violência doméstica, então durante o mês estaremos em diversas ações para que mais mulheres possam saber dos serviços que o Estado oferece”, pontua a secretária.

No dia 25 de novembro, é comemorado o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres, data estabelecida no Primeiro Encontro Feminista Latino-Americano e do Caribe realizado em Bogotá, Colômbia, no ano de 1981.

FOTOS: Vitor Lima/Sejusc

A data é uma homenagem às irmãs Birabal que foram brutalmente assassinadas pelo ditador Rafael Leónidas Trujillo, em 25 de novembro de 1960. As três foram assassinadas por serem ativistas e lutarem por seus direitos.

Cartilha da Mulher
Em agosto deste ano, a Sejusc lançou a Cartilha de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, que tem o intuito de informar a rede de atendimento às mulheres em situação de violência doméstica e familiar no estado do Amazonas, bem como a sociedade de modo geral. O documento está disponível no site da Sejusc (www.sejusc.am.gov.br).

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Telegram
Print

MATÉRIAS RELACIONADAS

AMAZONAS

TCE - EM PAUTA

MANAUS

ASSEMBLEIA EM PAUTA

CÂMARA EM PAUTA

SÉRIE O AMAZONAS