Réveillon de Manaus aquece a economia e gera importantes postos de trabalho

Facebook
Twitter
WhatsApp
Fotos – Dhyeizo Lemos e Elton Viana / Arquivo Semcom

Mais de 100 mil pessoas estiveram às margens do rio Negro, na praia da Ponta Negra, na zona Oeste, para acompanhar o “Réveillon Sustentável: Manaus, Floresta Viva 2023”, promovido pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult). Três pontos da cidade como orla do Amarelinho, no bairro Educandos; praia da Ponta Negra; além do shopping Phelippe Daou, localizado no bairro Cidade de Deus, zona Norte, receberam estrutura para aportar os visitantes. Além disso, outros locais da capital receberam estrutura, atrações e queimas de fogos para as festas da virada do ano como conjunto Viver Melhor, zona Norte; Colônia Antônio Aleixo e Mauazinho, ambos na zona Leste. Os eventos aqueceram a economia e geraram importantes postos de trabalho.

A ação planejada com base na sustentabilidade, que propõe uma reflexão sobre a necessidade de adotar ações individuais e coletivas que podem impactar gerações futuras, gerou diretamente mais de 2 mil postos de trabalho e 6.159 trabalhos indiretos. As ações envolveram de um modo geral artistas locais, apoio de palco, segurança, sonorização, estrutura, iluminação, banheiros químicos, alimentação, bebidas e transporte.

Foram mais de 40 horas de programação com apresentações de mais de 30 atrações musicais com cantores nacionais como Simone Mendes; Joyce Cândido; Marquinhos Lessa; Aline Barros e Cassiane. Intérpretes locais também abrilhantaram a virada como o rei do brega Guto Lima; Célio Costa; Uendel Pinheiro; Mikael; George Japa; Banda Cauxi Eletrizado; Banda Impacto; Jhony e Jack Mesclado; Banda Official 80 e outras 24 atrações regionais.

Queima de fogos de baixo ruído

O espetáculo Piromusical foi um show à parte que ocorreu após a contagem regressiva para a tão aguardada virada de ano. Quem esteve na praia da Ponta Negra viu às margens do rio Negro o espetáculo a céu aberto. Foram 10 minutos de queima de fogos de baixo ruído. Para o evento foram utilizados oito pontos em estrutura metálica com um intervalo de 25 metros de um ponto para o outro, que ficaram fixados na praia a uma distância de 200 metros do público presente.

Tanto na orla do Amarelinho quanto no shopping Phelippe Daou, houve uma torre destinada para a tradicional queima de fogos com efeitos multicoloridos com tortas de efeitos variados em Crackling, Crossete, Crisântemo Kamuro, candelas, entre outros.

Desde o início da gestão David Almeida, a Manauscult adotou o uso de fogos sem estampido sonoro com o objetivo de combater a poluição sonora e ambiental, a fim de proteger o bem-estar da comunidade, especialmente aquelas pessoas que possuem sensibilidade a ruídos, como idosos, crianças e Pessoas com Deficiência (PcD), oferecendo conforto, além do cuidado com animais que são afetados pelo barulho dos fogos.

Festival de Iemanjá

A praia da Ponta Negra também recebeu nos dias 29, 30 e 31 de dezembro o 12° Festival Afro-Amazônico de Iemanjá e Virada do Vale 2023. O evento contou, de forma inédita, com shows de 22 artistas representantes da diversidade, além de apresentações artístico-culturais e formativas de dez casas de terreiros selecionados pela Articulação Amazônica dos Povos Tradicionais de Matriz Africana (Aratrama). O público rotativo foi de aproximadamente 3 mil pessoas.

Réveillon Cristão

O Réveillon Cristão atraiu mais de 31 mil pessoas na praia da Ponta na sexta-feira, 29/12. Esta é a primeira vez que Manaus promoveu uma festa de Réveillon voltado ao público evangélico. Ao longo de sete horas, os fiéis transformaram a areia da praia em um templo de adoração.

A programação do evento contou com a participação dos cantores Felipe Neto, Isabelle Ribeiro, Banda Seven, Célio, Fernanda Bahia, Banda Templos, Banda Atrium, Jô Souza, Banda Aliança, dentre outros.

Sustentabilidade Ambiental

O “Réveillon Sustentável: Manaus, Floresta Viva” recebeu o “Selo Sustentável Tesouro Verde”, concedido pelo Grupo Brasil Mata Verde (BMV). A certificação foi adquirida por meio da aquisição de 162 Unidades de Crédito de Floresta homologadas dentro do programa BMV, que atesta o compromisso com a proteção, preservação de floresta nativa e do meio ambiente pela organização do evento.

A metodologia desenvolvida pelo BMV conta com o respaldo científico da Universidade Estadual Paulista (Unesp), que verifica a aferição da biodiversidade das florestas que integram os projetos. Além disso, todo o protocolo é chancelado pela principal certificadora do mundo, especializada em inspeção, testes e certificação ambiental, a suíça SGS, garantindo que a operação seja a mais sustentável possível.

Dentre as ações de sustentabilidade, o evento contou com emissão de carbono neutro, a exemplo do que ocorreu em outubro, com o aniversário de 353 anos de Manaus; descarte correto e plantio de aproximadamente 7 mil mudas em 13 pontos da capital amazonense, incluindo parques, igarapés, avenidas e residências. As atividades relacionadas proporcionaram às cooperativas uma oportunidade de geração de emprego e renda no final do ano.

Unidades de Crédito de Sustentabilidade

Ao longo do evento foram adquiridas 162 Unidades de Crédito de Sustentabilidade (UCS) que geraram benefícios como área Preservada de Florestas Nativas: 2.131,58 metros quadrados; Emissão Evitada de Carbono (Carbono Estocado): 162,00 tCO2e; Madeira Armazenada: 55.86 metro cúbicos; Preservação de Espécies de Fauna Por Hectare: 1.749,00; Preservação de Espécies de Flora Por Hectare: 546,00; Preservação de Fluxo Hidrológico em Litros Por Ano: 7002.24 L/Ano; Área de Produção Apoiada: 1.065,79 metros quadrados; Apoio a Recuperação de Área: 95,92 metros quadrados.

Ao adquirir o “Selo Sustentabilidade Tesouro Verde”, lastreado em UCSs, a Prefeitura de Manaus recebe um documento criptografado por meio de blockchain no qual constam informações como o período compensado, o total de hectares de mata nativa preservados, a quantidade de gás carbônico (CO2) estocada e o número de espécies de fauna e de flora preservadas, entre outros. Esse mesmo documento tem o número de série da propriedade e também um selo em QR Code no qual é possível, inclusive, identificar em que propriedades e em qual ano os ativos foram originados.

Trânsito

As operações de trânsito da Prefeitura de Manaus durante o Réveillon da cidade envolveram um efetivo de 225 agentes do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), posicionados em postos fixos, viaturas e motocicletas. A frota de ônibus que atendeu à praia da Ponta Negra, orla do Amarelinho e shopping Phelippe Daou foi reforçada de modo estratégico para que os visitantes pudessem ter acesso ao evento de forma efetiva.

Limpeza

Ao todo mais de 400 homens da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) participaram da ação de limpeza nos três pontos da cidade onde ocorreram as festas de Réveillon. Na Ponta Negra foram 200 servidores que realizaram atividades como varrição, coleta de lixo e lavagem. No shopping Phelippe Daou e orla do Amarelinhho foram 100 agentes da limpeza.

Transversalidade

O “Réveillon “Manaus, Floresta Viva 2023” foi um evento coordenado pela Manauscult, integrada com a comissão municipal formada pelas Secretarias Municipais de Segurança Pública e Defesa Social (Semseg), de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), de Limpeza Urbana (Semulsp), Centro de Cooperação da Cidade (CCC), Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) e demais órgãos da Prefeitura de Manaus, que compõem a matriz de responsabilidade da operacionalização dos eventos, que permitiram que essas mais de 18 horas de evento, somando sexta-feira e sábado, dias 30 e 31, pudessem ser um sucesso.

Réveillon seguro e monitorado

Cerca de 20 câmeras de monitoramento foram colocadas de modo estratégico no perímetro da praia da Ponta Negra pelo Centro de Cooperação da Cidade (CCC) com o objetivo de ter o georreferenciamento e controlar o fluxo e acesso dos visitantes durante do “Réveillon Sustentável: Manaus Floresta Viva”.

Pontos de revista também foram colocados para filtrar a entrada de objetos inapropriados para o evento e garantir a segurança dos visitantes. Cerca de 40 agentes da Semseg estiveram na praia da Ponta Negra durante a operação. Além disso 120 homens da guarda privada deram reforço. O Corpo de Bombeiros também esteve em presente atuando com 36 agentes.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Telegram
Print

MATÉRIAS RELACIONADAS

AMAZONAS

TCE - EM PAUTA

MANAUS

ASSEMBLEIA EM PAUTA

CÂMARA EM PAUTA

SÉRIE O AMAZONAS