Retomada das aulas presenciais garante conclusão do ano letivo aos alunos da rede pública estadual

Mais de 111 mil estudantes do Ensino Fundamental voltaram às salas de aula nesta quarta-feira (30/09)

O retorno às aulas presenciais da rede pública estadual de ensino, no sistema híbrido, vai permitir a manutenção do calendário escolar de 2020, elaborado pela Secretaria de Estado de Educação e Desporto. Depois da retomada das atividades para os alunos do Ensino Médio, no dia 10 de agosto, nesta quarta-feira (30/09) foi a vez de mais de 111 mil alunos do Ensino Fundamental voltarem às salas de aula, garantindo que os estudantes possam concluir o ano letivo sem atrasos.

De acordo com o secretário de Educação, Luis Fabian Barbosa, foi executado um trabalho de repriorização curricular. “A gente sabe que alguns alunos não conseguiram assistir à aula em casa. Fazer educação remota requer do aluno e da família muita disciplina. Então a partir da semana que vem a gente faz uma avaliação de verificação da aprendizagem, para identificar quanto o aluno conseguiu aprender daquilo que foi ministrado pelo ‘Aula em Casa’. Essa avaliação cada professor vai construir com apoio da equipe pedagógica da escola”, pontuou Fabian.

FOTOS: Bruno Zanardo/Secom

Ele enfatiza que o objetivo é manter o calendário escolar inicialmente proposto pelas equipes de educação do Estado. “Um plano de intervenção pedagógica para o período de quatro semanas que sucede o período de recuperação da aprendizagem foi montado, para que o professor possa revisar com os alunos todo o conteúdo, nivelá-los e, a partir daí, seguir com os conteúdos do 3º e 4º bimestres. A ideia é que a gente possa finalizar o ano letivo de 2020 antes do Natal, a depender do aproveitamento da produção acadêmica de cada aluno”, acrescentou o secretário de Educação.

Ao todo, 107 escolas retomaram as atividades presenciais nesta quarta-feira, no sistema híbrido e alternado, com turmas divididas em dois grupos (grupo A vai às segundas e quartas; grupo B às terças e quintas). Quando não estiverem na escola, os estudantes deverão acompanhar as transmissões do projeto “Aula em Casa”. As unidades de ensino seguem os mesmos protocolos de segurança biológica que já estão sendo aplicados nas escolas de Ensino Médio, desde o mês de agosto.

Melhoria no desempenho – O Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) Sérgio Alfredo Pessoa Figueiredo, no bairro Cidade de Deus, zona norte de Manaus, faz parte das 72 escolas que atendem os ensinos Fundamental e Médio, e que já haviam retomado suas atividades em agosto. A unidade atende, ao todo, 960 alunos, sendo 569 do Ensino Médio e 391 do Ensino Fundamental.

 

FOTOS: Bruno Zanardo/Secom

“Com esse retorno nós vamos buscar atender às necessidades básicas que um aluno precisa aprender, para que, no ano que vem, ele possa ter as informações para continuar os estudos na escola. Nesse momento de retorno, a gente está buscando primeiro fazer a orientação deles com relação aos protocolos de segurança e depois retomar com os conteúdos pedagógicos”, ressaltou o professor Neymar Costa.

Para os alunos, estar presencialmente na escola faz diferença no aprendizado e reflete no desempenho. “Para mim é muito importante, porque o meu futuro está nas minhas mãos. Se eu quiser um futuro bom, eu tenho que passar minhas séries todas, estudar bem e fazer uma faculdade boa também, tudo isso para mim importa. Eu sinto, sim, um ambiente seguro, tomando os cuidados certos”, avaliou a aluna Sheila Souza, da 7ª série.

FOTOS: Bruno Zanardo/Secom

“Eu senti a segurança. Teve a medida da temperatura, o álcool em gel, chegar na sala com toda a segurança, não meter a mão na porta. E eu gostei muito do que o nosso conselheiro falou, a respeito da proteção que a gente tem que ter e o cuidado. Eu quero agradecer muito ao governador e, principalmente, à escola, por ter todo esse cuidado conosco, pela volta, por tudo”, afirmou o estudante da 7ª série, Widson Saint Preux.

Close