Prefeitura recebe especialistas do Iurc e da Itália para compartilhar experiências de urbanismo

Facebook
Twitter
WhatsApp
Texto e fotos - Cláudia do Valle/Implurb

A agenda urbana sustentável para o centro histórico da capital amazonense e os projetos da Prefeitura de Manaus para a cidade são foco da visita técnica realizada com o Programa Internacional de Cooperação Urbana (Iurc), da União Europeia, e especialistas de Nápoles, na Itália, que estarão na cidade até esta quinta-feira, 27/10.

Arquitetos e engenheiros do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) fazem o receptivo dos convidados internacionais que, nesta quarta-feira, 26/10, participam de oficinas no Casarão da Inovação Cassina, no Centro. Da Prefeitura de Nápoles visitam a cidade o engenheiro Nicola Masella, doutor em Engenharia de Edifícios e Reabilitação Urbana, e Irene Lettiere, além da gerente no Brasil para o Iurc, Heloisa Barbeiro.

A Prefeitura de Manaus, via Implurb, assinou, no ano passado, acordo de cooperação, tendo como cidade-parceira a italiana Nápoles, que recebeu visita de técnicos da capital como parte do termo de intercâmbio, vivência compartilhada agora com toda a equipe da autarquia.

No primeiro dia de intercâmbio, o grupo participou de uma viagem pela orla da capital, percorrendo vários pontos pelo rio Negro, incluindo áreas de visitação turísticas para conhecimento de espécies nativas, como os peixes da região. Mercado Adolpho Lisboa, largo de São Sebastião, a avenida Eduardo Ribeiro e o comércio popular no centro de Manaus fizeram parte do tour técnico durante todo o dia. As áreas de intervenção do programa “Nosso Centro” também foram visitadas pelos convidados internacionais.

Manaus e Nápoles têm uma grande oportunidade de trabalhar juntas na regeneração urbana e recuperação de seus centros históricos por meio de projetos urbanos. A vacância e a deterioração de edifícios é um problema comum para ambas as cidades – guardadas as proporções históricas e de patrimônio –, além de atrair turistas e visitantes. A recuperação do Centro, da área portuária e da orla são temas-chave para a cooperação.

“Temos muitos projetos elaborados e em andamento, incluindo licitação em curso, para o ‘Nosso Centro’, programa lançado pelo prefeito David Almeida. Outro viés dos estudos são as áreas portuárias, comuns entre Nápoles e Manaus, de como usar a melhor relação cidade e água e vice-versa”, explicou o vice-presidente do Implurb, arquiteto e urbanista Claudemir Andrade.

Um dos pontos de conversão para promover a regeneração urbana no centro histórico é a busca de mecanismos para levar habitação para o território, que hoje tem um perfil comercial e de serviços intenso, mas que sofre com esvaziamento após as 18h.

“Em vários imóveis e até mesmo quadras do centro histórico tombado de Nápoles encontramos diversos usos e tipologias diferenciadas com restaurantes, lanchonetes, hotéis, residências e escritórios, em um só lugar. Um imóvel não recebe uma única atividade, mas apresenta um mix, promovendo uma ambiência rica e maior movimento de pessoas, reduzindo, inclusive, deslocamentos”, comentou Andrade.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Telegram
Print

MATÉRIAS RELACIONADAS

AMAZONAS

TCE - EM PAUTA

MANAUS

ASSEMBLEIA EM PAUTA

CÂMARA EM PAUTA

SÉRIE O AMAZONAS