Prefeitura de Manaus oferece opções de lazer na temporada de férias com entrada gratuita

Facebook
Twitter
WhatsApp
Fotos – Oliveira Júnior / Manauscult

Passar férias na capital amazonense é sinônimo de vivenciar uma imersão histórica, cultural e, sobretudo, artística. Por isso, a Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), dispõe de programações e lugares gratuitos que variam de visitação monitorada à imersão artístico-cultural.

“Manaus é uma ótima opção para passar o período de férias. A população precisa conhecer mais sobre aquilo que a cidade oferece. A Prefeitura de Manaus pensou com muito carinho acerca da temporada de férias e receberemos todos de braços abertos”, disse a diretora-presidente, em exercício, Oreni Braga.

Museu da Cidade de Manaus

O Museu da Cidade de Manaus oferece visita monitorada em todo o espaço com a presença de personagens históricos da capital amazonense, além de indígenas e caboclos ribeirinhos.

O Centro Cultural dispõe das salas “Afluentes do Tempo”, “Casas-Cabeças”, “Banhos de Origens”, “Anéis de Crescimento”, e “Rios Voadores”, que mostra a evaporação da água e o ciclo das chuvas na capital em quatro globos.

O Museu está com a exposição “Reclicarte” do artista plástico Alfedo Borret que incita a percepção sobre a relevância da utilidade de materiais que seriam descartados, e também da grandiosidade, beleza e impacto que a criatividade pode aguçar no visitante.

As visitações ocorrem de segunda a sexta-feira, de 9h às 16h20, com agendamento prévio pelo e-mail: museu.manaus@gmail.com. O Museu da Cidade de Manaus fica localizado no Paço da Liberdade, na rua Gabriel Salgado, Centro (em frente à Praça Dom Pedro II).

Centro Cultural Oscar Ramos

O espaço fica instalado nas duas das casas consideradas as mais antigas da capital, números 69 e 77, na rua Bernardo Ramos, Centro Histórico de Manaus, e foi totalmente restaurado pela prefeitura para abrigar o acervo de Oscar.

Construídas em 1819, as casinhas, feitas à base de taipa (barro, madeira e pedra), figuram entre as primeiras moradias de Manaus e carregam em sua arquitetura uma parte da história da cidade, do período colonial.

A Casa 69 abriga a exposição permanente de Óscar Ramos. Obras como pintura, escritos, figurinos, produções, desenhos de moda do artista, objetos pessoais como mobílias utilizadas por Óscar, capas de LPs, estão entre os artigos e objetos expostos no local. Já a Casa 77 sedia exposições temporárias de artistas, com quadros de Óscar que nunca foram expostos em outro local, entre outros materiais. O museu conta com a curadoria do artista José Cardoso, e direção artística do multiartista Sérgio Cardoso.

O centro cultural é aberto ao público de segunda à sexta-feira, das 9h às 14h, com entrada gratuita.

Biblioteca João Bosco Pantoja Evangelista

A Biblioteca Municipal João Bosco Pantoja Evangelista é um dos principais centros de pesquisa e leitura da capital amazonense. Inaugurada em 1908 como sede da Liverpool School of Tropical Medicine, primeira no mundo dedicada à pesquisa e ao ensino em medicina tropical, tornou-se, no início dos anos 1980, um botequim bastante frequentado na época, o Pinguim. Apenas em 1997 foi transformada em biblioteca.

Integrante do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP), o espaço recebeu esse nome em homenagem ao professor, escritor, poeta e jornalista João Bosco Pantoja Evangelista, um dos fundadores do Clube da Madrugada e da União Brasileira de Escritores (UBE) do Amazonas.

Depois de mais de 10 anos fechada, a biblioteca pública municipal João Bosco Pantoja Evangelista foi entregue à população pela Prefeitura de Manaus, por meio da Manauscult, com seu acervo de mais de 32 mil livros com um dos maiores autores de literatura regional, e conta com mostra de quadros de pintores amazonenses como Moacir Andrade, Jair Jacqmont, Monik Ventilari e Ericky Nakanume, tornando-se o novo centro cultural da capital.

A biblioteca está aberta ao público de segunda a sexta-feira, de 9h às 14h, com entrada gratuita.

Exposição ‘Vida e Cores’

A exposição de arte “Banho de Origens – MAO 353 – Vida e Cores” está aberta para visitação, de forma gratuita e retrata a vida na Amazônia por meio da fauna e flora, o cotidiano ribeirinho e as tradições indígenas, e ainda é um suporte para a chegada dos transatlânticos que aportam na cidade durante a “Temporada de Cruzeiros 2022/2023”.

Dez obras contemporâneas do artista plástico uruguaio, Pietro Bruno, estão em exposição no pavilhão Universal, localizado na praça Adalberto Vale, em frente à praça Tenreiro Aranha, no Centro Histórico de Manaus. A exposição está aberta para visitação de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h, e não é necessário realizar agendamento.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Telegram
Print

MATÉRIAS RELACIONADAS

AMAZONAS

TCE - EM PAUTA

MANAUS

ASSEMBLEIA EM PAUTA

CÂMARA EM PAUTA

SÉRIE O AMAZONAS