Maternidade Moura Tapajóz promove treinamento sobre hipoglicemia neonatal

Facebook
Twitter
WhatsApp
Fotos - Divulgação/Semsa

A hipoglicemia é o distúrbio metabólico mais comum no período neonatal, acometendo cerca de 15% dos recém-nascidos de risco, segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Para prevenir casos de morbimortalidade neonatal e sequelas neurológicas a longo prazo, a Maternidade Dr. Moura Tapajóz (MMT), da Prefeitura de Manaus, promoveu nesta segunda-feira, 17/10, às 19h30, treinamento sobre o “Manejo da Hipoglicemia Neonatal”. O curso teve como público-alvo a equipe multiprofissional da unidade e foi ministrado pelo endocrinologista e metabologista pediátrico Christiano Castanheiras.

Na ocasião, a médica neonatologista Briza Rocha também apresentou o novo formulário de prescrição das Razões Médicas Aceitáveis para o Uso de Substituto do Leite Materno, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), com todas as indicações e atualização da literatura.

“Durante as primeiras 48 horas de vida, muitos recém-nascidos saudáveis podem apresentar hipoglicemia devido à adaptação fisiológica à vida extrauterina, então, no treinamento, vamos abordar as principais causas, diagnóstico e tratamento da hipoglicemia neonatal, para garantir que todos os nossos profissionais tenham as informações mais atualizadas sobre o tema”, explicou a enfermeira obstetra e diretora da MMT, Núbia Cruz.

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) destaca que os sinais e sintomas de hipoglicemia podem variar de graves (letargia, insuficiência respiratória, apneia, parada cardíaca e outros) a mais leves, como choro anormal, agitação, tremores, irritabilidade e palidez.

“A questão é que essas manifestações são inespecíficas, podendo acontecer também em outras situações patológicas como infecções, anemia, distúrbio eletrolítico, acidose metabólica, cardiopatia, então, por isso, é imprescindível que saibamos reconhecer a hipoglicemia e todo protocolo a ser adotado nessas situações: testes de confirmação, exames que devem ser realizados, ações, de forma a prevenir futuras complicações”, afirmou a médica neonatologista e presidente do Comitê da Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC/MMT), Briza Rocha.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Telegram
Print

MATÉRIAS RELACIONADAS

AMAZONAS

TCE - EM PAUTA

MANAUS

ASSEMBLEIA EM PAUTA

CÂMARA EM PAUTA

SÉRIE O AMAZONAS