Janeiro roxo: hanseníase tem cura

Por: Secretaria Municipal de Comunicação Conteúdo de responsabilidade do anunciante
Facebook
Twitter
WhatsApp

Sensação de fraqueza, cãibras ou formigamento nas mãos e nos pés? Manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas na pele – que não coçam, não ardem e não doem? Estes podem ser sinais da hanseníase. Procure uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e faça o exame. Se for hanseníase, não se assuste: na UBS tem acolhimento, tratamento e cura.

Ninguém nasce com hanseníase. Esta é uma doença provocada pelo bacilo de Hansen, que é transmitido por meio de gotículas de saliva eliminadas na fala, tosse ou espirro e que afeta principalmente a pele e os nervos: rosto, braços, pernas, mãos e pés. Tantas crianças quanto adultos e idosos estão sujeitos a contraí-la. As chances de transmissão são maiores quando o contato com a pessoa doente é próximo e prolongado, em ambiente fechado, com pouca luz e pouca ventilação.

Apesar da alta capacidade de transmissão do bacilo de Hansen, poucas pessoas (as mais suscetíveis) adoecem. A maior parte da população possui defesa natural contra o bacilo. E o período de incubação – tempo para que a doença se manifeste – é longo. Geralmente são necessários de 2 a 7 anos para que a hanseníase apresente seus sinais.

Diagnóstico e apoio

 

A rede municipal de saúde está preparada para atender os casos suspeitos de hanseníase. Em todas as unidades é possível realizar o exame dermatológico para identificar se você está com a doença ou não. E, se tiver, tratar e receber o apoio necessário, até a cura.

Tratamento

 

O tratamento da hanseníase é feito com um conjunto de medicamentos oferecido gratuitamente no sistema público de saúde e pode durar de 6 meses a 1 ano, dependendo da forma clínica diagnosticada. Quanto mais rápido o diagnóstico, mais fácil é a cura.

Ao iniciar o tratamento, o paciente não transmite mais a doença, no entanto é necessário que o tratamento seja corretamente realizado, evitando que a doença deixe sequelas permanentes, como deformações e incapacidade física. Também é importante que todas as pessoas que convivem ou conviveram nos últimos anos com uma pessoa diagnosticada com hanseníase sejam examinadas.

Se você tem suspeita de hanseníase em casa, não tenha medo: procure a UBS mais próxima e faça o exame. A Saúde Municipal está sempre ao seu lado.

Hanseníase: para quem tem, tem tratamento. Quem se trata, se cura. E protege toda a família!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Telegram
Print

MATÉRIAS RELACIONADAS

AMAZONAS

TCE - EM PAUTA

MANAUS

ASSEMBLEIA EM PAUTA

CÂMARA EM PAUTA

SÉRIE O AMAZONAS