Hospital Adriano Jorge fecha balanço de 2022 com 41 mil consultas e quase 6 mil cirurgias

Hospital Adriano Jorge fecha balanço de 2022 com 41 mil consultas e quase 6 mil cirurgias
Facebook
Twitter
WhatsApp
FOTOS: Daniel Jordano/ Asscom FHAJ

A Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ) realizou 5.729 cirurgias, com uma média de 30 cirurgias por dia durante o ano de 2022. A unidade, que existe desde 1953, atende pacientes da rede pública de saúde com 20 especialidades médicas e cirúrgicas, que vão desde clínica geral até procedimentos complexos de cabeça e pescoço.

Ainda de acordo com o balanço, a unidade fez mais de 41 mil consultas ambulatoriais no ano passado. Só na área de ortopedia, 13.095 pacientes foram atendidos na unidade desde a primeira consulta até o acompanhamento no pós-operatório.

Com 196 leitos ativos, o hospital também faz cirurgias ortopédicas, principalmente de vítimas de acidentes de trânsito. Além disso, a FHAJ é referência na produção científica e treinamento de novos profissionais da saúde por também ser hospital de ensino com programa de cinco especialidades de residências médicas.

A unidade realiza cirurgias eletivas, que são os procedimentos cirúrgicos programados via Sistema Nacional de Regulação (Sisreg), e de urgência e emergência. Neste último caso, os procedimentos cirúrgicos são realizados quando os pacientes são enviados de outros hospitais e SPAs.

Atualmente 30% dos procedimentos cirúrgicos realizados na FHAJ são referentes à pacientes oriundos dos prontos socorros, funcionando a unidade como retaguarda para as demais unidades de saúde do Amazonas. O diretor-presidente do hospital, dr. Ayllon Menezes de Oliveira, destaca que a unidade conseguiu atender nos últimos anos pacientes que esperavam 12 anos pelo procedimento médico.

“Quando chegamos aqui, havia uma fila de pacientes que esperavam uma cirurgia desde 2011 e hoje conseguimos reverter essa situação. Nós atendemos pessoas de todo o Amazonas e até de estados vizinhos. Então, estamos trabalhando para ampliar a carta de serviços do hospital e focando na atenção humanizada tanto de pacientes quanto de quem precisa acompanhar o paciente”, destacou.

Atendimento humanizado

O aposentado José Alves Pereira, de 80 anos, mora em Benjamin Constant (distante a 1.121 quilômetros de Manaus) e fez uma cirurgia de próstata e retirada de um nódulo da bexiga na FHAJ. O filho dele, o autônomo Evilandro José Freitas, que tem residência em Manaus, destaca como foi o atendimento na unidade.

“A cirurgia do meu pai estava marcada para 2020, mas veio a pandemia (de Covid-19) e por isso foi adiada. Depois que tudo passou, fui em busca de atendimento para ele no núcleo de regulação. O atendimento foi rápido e ele foi encaminhado para os exames. Em uma semana fizemos a consulta. Meu pai foi internado no dia 26 de maio de 2022 e no dia seguinte fez a cirurgia”, relatou.

Ainda de acordo com Evilandro, o atendimento continuou no pós-operatório. Emocionado, ele conta que a alta do pai ocorreu no dia do aniversário dele.

“Acompanhei meu pai durante nove dias e a alta foi no dia em que ele fez aniversário. Foi um presente. Agradeço a Deus, a todos os profissionais do hospital e ao médico Vinício Diniz, que fez a cirurgia. Eterna gratidão”, afirmou.

Histórico

O Hospital Adriano Jorge foi criado pela Lei 1.872, de 27 de maio de 1953, e inaugurado em 30 de junho do mesmo ano. Funcionou inicialmente como Sanatório Adriano Jorge, gerenciado pela Campanha Nacional Contra Tuberculose (CNCT), do Ministério da Saúde.

Em 1979, foi transformado em Hospital Geral Adriano Jorge, com gestão formada pelos governos estadual e federal. Em 2000, o Hospital Geral Adriano Jorge iniciou a obra de reestruturação para modernizar as instalações.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Telegram
Print

MATÉRIAS RELACIONADAS

AMAZONAS

TCE - EM PAUTA

MANAUS

ASSEMBLEIA EM PAUTA

CÂMARA EM PAUTA

SÉRIE O AMAZONAS