Emenda reserva 2% do total do Bolsa Universidade municipal para idosos acima de 60 anos

Facebook
Twitter
WhatsApp

CMM

Uma emenda apresentada pelo vereador Elias Emanuel (PSB), presidente da Comissão de Direito da Criança, do Adolescente e do Idoso (COMDCAI), vai garantir a reserva de 2% do total de bolsas de estudo disponíveis em cada Instituição de Ensino Superior (IES) aos idosos com idade igual ou superior a 60 anos.

A emenda ao Projeto de Lei do Executivo Municipal nº 315/2014, apresentada na manhã desta quarta-feira (5) pelo vereador, já é consenso entre os vereadores que estiveram presentes na reunião conjunta das comissões de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), Economia Finanças e Obras (CEFEO) e Educação (COMED), que aprovou o parecer favorável ao PL, que dispõe sobre o Programa Bolsa Universidade (PBU), criado pela Lei nº 1.357, de 8 de julho de 2009.

A proposta apresentada cria o parágrafo único no artigo 5º da Lei, que fica com a seguinte redação: “Serão reservados 2% do total de bolsas de estudo disponíveis em cada IES, cursos e turno, para pessoas idosas devidamente comprovadas com idade igual ou superior a 60 anos, as quais concorrerão entre si, obedecendo critérios de seleção definidos em edital”. O artigo 5º da Lei reserva 5% do total de bolsa de estudos disponíveis em cada IES para pessoas com deficiência, comprovada por junta médica oficial.

O vereador explicou que o grande número de pessoas com mais de 60 anos inscritas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que ocorrerá no final de semana, o motivou a apresentar a emenda. “Em todo o Brasil, 15,5 mil pessoas com pessoas com mais de 60 anos estarão fazendo o Enem e aspirando chegar ao ensino superior. No ano passado, o total de inscritos chegou a 10,9 mil. Portanto, com a expectativa de vida do brasileiro chegando aos 73 anos é natural que tenhamos instrumentos e política publica para atender o idoso”, justificou.

Elias Emanuel também disse que conversou com o líder do prefeito na Câmara, vereador Wilker Barreto, que por sua vez entrou em contato com a coordenação do programa no sentido da viabilidade da proposta que beneficia os idosos.

O vereador explicou, ainda, que o convívio com os idosos nos Centros de Convivência da Família de Aparecida, Santo Antônio e Cidade Nova, além de contato com a Universidade da Terceira Idade (Unati), vê o quanto é necessária à educação para quem já passou dos 60 anos. “Está comprovado que o idoso tem procurado aprimorar seus conhecimentos. E se não tivermos responsabilidade, estaremos caminhando na contramão dessas pessoas que querem evoluir nas suas capacidades e competências e ter acesso ao ensino superior”, acrescentou.

Trâmite

Por causa da emenda apresentada, o PL 315/2014 retorna às comissões técnicas para apreciação da emenda. Entretanto, o vereador Mário Frota (PSDB), presidente da CCJR, antecipou que antes do encerramento da reunião das comissões técnicas desta manhã, a emenda foi discutida e é unânime nas comissões. “Vamos nos reunir meramente por questões formais”, explicou Frota.

A aprovação do PL, com a emenda do vereador, deve entrar na pauta da Ordem do Dia da próxima segunda-feira (10) para aprovação pelo plenário.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Telegram
Print

MATÉRIAS RELACIONADAS

AMAZONAS

TCE - EM PAUTA

MANAUS

ASSEMBLEIA EM PAUTA

CÂMARA EM PAUTA

SÉRIE O AMAZONAS