Cursos da UEA no interior recebem nota máxima em avaliação do Conselho Estadual de Educação

Facebook
Twitter
WhatsApp
FOTO: Divulgação/UEA

Dois cursos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) foram avaliados com a nota máxima, 5, pelo Conselho Estadual de Educação (CEE-AM). São eles: o de Licenciatura em Pedagogia do Campo, do Núcleo de Ensino Superior de Maués (Nesmau), e o curso de Licenciatura em Letras – Língua Portuguesa do Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor), no Centro de Estudos Superiores de Itacoatiara (Cesit).

A conquista reflete uma das principais políticas institucionais da UEA, que é garantir o acesso da população do interior do estado à educação superior. “Temos um olhar especial voltado aos municípios do interior do Amazonas. Por isso, recebemos com muita satisfação a avaliação do CEE”, ressaltou o reitor da instituição, André Zogahib, frisando o empenho da gestão superior em fortalecer os cursos ofertados no interior.

Na avaliação do curso de Pedagogia do Campo, publicada por meio da Resolução nº 182/2022, o CEE destacou como pontos fortes a matriz curricular distribuída em núcleo básico, de aprofundamento e específico; a atuação da coordenação do curso; e a qualificação do corpo docente, formado em sua maioria por professores doutores com produções e pesquisas acadêmicas em suas áreas de conhecimento.

Foi reconhecida ainda a compreensão dos discentes a respeito da importância da formação pensada com significado e sentido para a população das áreas rurais do Amazonas. Este é o primeiro curso de Licenciatura em Pedagogia do Campo no estado do Amazonas.

A Resolução nº 159/2022, referente à avaliação do curso de Licenciatura em Letras – Língua Portuguesa do Parfor em Itacoatiara, destaca a finalidade de capacitação dos docentes ao mencionar o efetivo desenvolvimento do perfil profissional do egresso. Segundo a avaliação, o curso dispõe de condições de excelência para o seu pleno funcionamento.

FOTO: Divulgação/UEA

Apoio pedagógico

Segundo o diretor da Escola Normal Superior (ENS), professor doutor Otávio Rios, a conquista dos dois cursos da unidade é um marco na história da UEA.

“A nota máxima obtida pelos cursos da ENS é resultado de um amplo trabalho coletivo realizado entre diversos setores administrativos e pedagógicos da Escola Normal Superior”, ressaltou, destacando o trabalho de assessoramento aos cursos de graduação feito pela coordenação de qualidade do ensino.

Segundo o coordenador de Qualidade da ENS, professor doutor Márcio Santos, o corpo docente da unidade acadêmica conta com um alto número de professores doutores, fator que contribui para as avaliações positivas dos cursos.

“A Coordenação de Qualidade do Ensino é constituída de dois aspectos: de estrutura operacional, que busca oferecer condições físicas para que os cursos possam funcionar de forma plena, além de acompanhamento pedagógico que é essencial para a qualificação dos professores”, pontuou.

O Conselho possui atribuições normativas, deliberativas e de assessoramento no desempenho das funções e atribuições do poder público estadual no âmbito da educação. Segundo o pró-reitor de Ensino de Graduação da UEA, professor doutor Raimundo Barradas, o Conselho possui papel fundamental na formulação e avaliação da política estadual de educação.

“Representa excelência e qualidade. Ficamos muito felizes com o resultado alcançado. A nota máxima é o grande referencial para que os estudantes tenham como avaliar a qualidade de um curso e para que a universidade possa avaliar, constantemente, suas ações e condições para educar pessoas e formar novos profissionais”, disse Barradas.

Iniciado em 2018, em Maués, o curso de Pedagogia do Campo tem favorecido importantes reflexões acerca da construção de um currículo contextualizado, contribuindo para a formação de professores.

“Temos, como ponto central de mobilização e construção curricular, uma proposta de formação de professores capaz de possibilitar a análise da problemática educacional vivida nos diversos contextos onde se encontram os sujeitos em formação”, ressalta a professora doutora Maria Edeluza de Moura, coordenadora do curso.

A coordenadora do curso de Letras avaliado, professora doutora Renata Rolon, afirma que o fato de o quadro de docentes contar com mais de 70% de doutores contribuiu para a nota positiva, e que isso repercute positivamente na formação dos alunos.

“Os avaliadores verificam os currículos dos docentes e, no nosso caso, puderam comprovar o alto número de produção acadêmica destes. Ou seja, não é somente ter o título, mas ter produção. Receber a avaliação máxima comprova que o nosso trabalho, ao procurar a excelência do curso, está no caminho certo”, finalizou.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Telegram
Print

MATÉRIAS RELACIONADAS

AMAZONAS

TCE - EM PAUTA

MANAUS

ASSEMBLEIA EM PAUTA

CÂMARA EM PAUTA

SÉRIE O AMAZONAS