Com apoio da vigilância estadual em saúde, Parintins passa a ofertar PrEP para prevenção de HIV

Facebook
Twitter
WhatsApp
FOTOS: Divulgação/FVS-RCP

A rede de saúde do Amazonas ampliou o acesso às estratégias de prevenção combinadas ao HIV com a oferta da Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) em Parintins (a 369 quilômetros de Manaus). A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), dá suporte à iniciativa e participa do evento de lançamento, realizado nesta terça-feira (20/12).

O serviço está sendo implantado pela Secretaria Municipal de Saúde de Parintins (Semsa/Parintins), por iniciativa da Associação de Gays, Lésbicas e Travestis de Parintins (AGLTPIN). A FVS-RCP, com o Programa Estadual de HIV/Aids e Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), garantiu a capacitação dos profissionais e vai monitorar a qualidade do serviço.

Parintins é o primeiro município da região do Baixo Amazonas a ter acesso a essa estratégia. Antes, somente as redes de Manaus e de Tabatinga, no Alto Solimões, estavam disponibilizando a PrEP. A expectativa é atender 2 mil pessoas na região.

A PrEP é uma estratégia de prevenção ao HIV que consiste no uso diário de um único comprimido de medicamento antiviral. A profilaxia, gratuita e disponível no Sistema Único de Saúde (SUS), é eficaz e oferece grau de proteção contra o HIV superior a 90%, quando tomado regularmente.

Segundo a coordenadora do Programa Estadual de HIV/Aids e ISTs, Luciana Koba, a equipe capacitou os profissionais e agora vai trabalhar no monitoramento da estratégia. “Enquanto coordenação, agora, vamos monitorar a qualidade do serviço prestado e o sistema de gestão de insumos, o Siclom (Sistema de Controle Logístico de Medicamentos)”, ressalta a coordenadora.

O suporte da coordenação começou em julho. “Nossa equipe teve quatro idas a Parintins em processos de capacitação da sociedade civil, do corpo clínico, visitas técnicas aos locais onde irão ser ofertados a PrEP”, destaca Luciana.

FOTOS: Divulgação/FVS-RCP

Baixo Amazonas

Historicamente, Parintins apresenta uma das mais altas taxas de detecção de HIV/Aids. Em 2021, o município registrou taxa de detecção de 32,6 novos casos a cada 100 mil habitantes.

Representante da FVS-RCP no evento, o gerente da Doenças de Condições Crônicas e ISTs (GCCI) da Fundação, Jair Pinheiro, destaca que a equipe municipal pretende atender também outros municípios da região como Nhamundá, Barreirinha, Boa Vista do Ramos.

“É uma iniciativa muito importante para toda essa região. Para o evento, foram convidados representantes municipais das cidades vizinhas para fazer essa integração e apresentar o serviço”, ressalta Jair.

PrEP

A Profilaxia Pré-Exposição ao HIV, a partir deste mês de dezembro de 2022, está indicada para todas as pessoas a partir de 15 anos que não vivem com HIV e têm maior risco de entrar em contato com o vírus, conforme novas recomendações do Ministérios da Saúde (MS).

Atualmente, 2.141 pessoas fazem uso da profilaxia no Amazonas, segundo o Siclom. A PrEP não protege de outras ISTs, como sífilis, clamídia e gonorreia, devendo portanto ser combinada com outras estratégias de prevenção, como a camisinha.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Telegram
Print

MATÉRIAS RELACIONADAS

AMAZONAS

TCE - EM PAUTA

MANAUS

ASSEMBLEIA EM PAUTA

CÂMARA EM PAUTA

SÉRIE O AMAZONAS