Acidentes domésticos provocam mais da metade dos casos de queimaduras em pessoas no Amazonas

Facebook
Twitter
WhatsApp
FOTOS: Acervo/Secom

O Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto, localizado na zona centro-sul de Manaus, atendeu 115 pessoas vítimas de queimaduras no estado, de janeiro até outubro deste ano. A unidade é referência no atendimento de casos desta natureza e aponta que mais da metade dos acidentes que provocaram queimaduras ocorreu em casa. Os dados são da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM).

O HPS 28 de Agosto conta, desde 2011, com o Centro de Tratamento de Queimados (CTQ), setor especializado em tratamento de queimaduras. O setor conta com quatro leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com capacidade de expansão para emergências, mais 12 leitos de enfermaria, dois leitos de isolamento, sala de fisioterapia, centro cirúrgico e sala de balneoterapia.

No ano passado, 161 pessoas que sofreram queimaduras precisaram de atendimento médico e buscaram o HPS 28 de Agosto. Os homens representaram 67,7% das vítimas que chegaram à unidade de saúde.

Do total de pessoas que buscaram socorro médico, 53% sofreram queimaduras durante acidentes domésticos. Na sequência, aparecem os acidentes de trabalho, com 26%, e depois os acidentes de trânsito, representando 21% dos casos. O detalhamento de dados de 2022 ainda não está disponível.

O coordenador da UTI do Centro, o médico intensivista Wilson de Oliveira Filho, explica como os pacientes são encaminhados para o hospital.

“Nós somos referência no Amazonas, então todo doente queimado é referendado para cá. O paciente é atendido lá na porta, faz a limpeza cirúrgica, aqui a gente interna na enfermaria ou na UTI, conforme a gravidade”, explicou o profissional.

Atuam no local médicos intensivistas, que se revezam em turnos de 12 horas de trabalho; equipes de enfermagem, operando 24 horas por dia; profissionais de fisioterapia, que ao longo da manhã e da tarde realizam trabalhos de recuperação; e também psicólogos do hospital, atuando no cuidado da saúde mental dos pacientes.

Cuidados

Os casos registrados no hospital têm origens diversas. Pensando nisso, Wilson de Oliveira Filho orienta as pessoas quanto ao que devem e não devem fazer em caso de um acidente.

“Devem lavar com água limpa, cobrir com pano, retirar adornos como anéis e brincos, e evitar colocar gelo, o que piora a queimadura. Depois disso, procurar um serviço médico, chamar o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) ou procurar um Serviço de Pronto Atendimento (SPA), que vai, conforme a gravidade, encaminhar para o 28 de Agosto”, afirma o médico intensivista.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Telegram
Print

MATÉRIAS RELACIONADAS

AMAZONAS

TCE - EM PAUTA

MANAUS

ASSEMBLEIA EM PAUTA

CÂMARA EM PAUTA

SÉRIE O AMAZONAS