Wilson Lima acompanha retomada das obras dos anéis viários Sul e Leste

Com 27 quilômetros de extensão, obras interligarão as zonas norte, leste e centro-sul de Manaus

O governador do Amazonas, Wilson Lima, nesta terça-feira (24/05), acompanhou a retomada das obras do Anel Sul e Anel Leste, que são os maiores projetos de mobilidade urbana da cidade de Manaus. Os serviços são coordenados pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e da Região Metropolitana de Manaus (Seinfra), e a retomada dos trabalhos ocorre com o fim do período chuvoso.

A paralisação forçada é para evitar o desperdício de materiais e, consequentemente, de recursos públicos.

Com 27 quilômetros, os anéis Viários Leste e Sul interligarão as zonas norte, leste e centro-sul de Manaus. As obras proporcionaram maior fluidez no tráfego, encurtarão a distância entre as zonas da cidade, evitarão congestionamentos e reduzirão o tempo de transporte.

“Com o início do período de estiagem a gente está retomando as nossas obras. Nós temos obras importantes desse conjunto de intervenções na cidade de Manaus, temos o Anel Sul, aquele trecho que faz a ligação entre a ponte do Tarumã até o Sivam. Temos esse trecho, que é o Anel Leste, ele é fundamental principalmente para o escoamento das carretas do Distrito Industrial e também para quem acessa a zona norte da capital”, explicou o governador.

FOTOS: Bruno Zanardo/Secom

O projeto do Anel Leste está mais de 20% executado. Já houve a construção de cinco pontes, três passagens de fauna e sete galerias. Também nesta terça-feira, o governador autorizou o início do pagamento de indenizações a 93 proprietários de imóveis que serão desapropriados na área de construção do anel viário. Os investimentos são de R$ 12,5 milhões. Com as desapropriações será dada continuidade a outras fases importantes da obra.

“Nós estamos trabalhando para que nesse ano a gente pavimente pelo menos oito quilômetros e já faça a interligação entre esses dois pontos (Distrito e zona norte). Isso vai facilitar muito o trânsito, vai dar mais tranquilidade para quem trafega e também para os condutores que passam pelo V8, pela General Rodrigo Otávio, pelo Centro de Manaus. O objetivo é desafogar o trânsito”, completou Wilson Lima.

“Estamos aqui na fase de terraplanagem, e no início do mês de junho vamos entrar com as camadas de pavimentação, para que em 30, 45 dias nós já comecemos a fazer a capa asfáltica”, garantiu Carlos Henrique Lima, secretário de Infraestrutura.

O contrato do Anel Leste foi assinado em 2013, mas o projeto ficou paralisado por cerca de cinco anos, tendo iniciado em 2019 por determinação do governador Wilson Lima.

O projeto contempla a duplicação de 8,7 quilômetros da Estrada do Tarumã, dos quais 3,5 já foram pavimentados e sinalizados. O Anel Sul inicia no Viaduto Lydia da Eira Corrêa e termina na avenida Santos Dumont. A obra apresenta 67% de execução.

O complexo viário Lydia da Eira Corrêa foi concluído em dezembro de 2020. Ele é o maior e mais completo viaduto já construído no Amazonas com 230 mil m², situado no entroncamento da estrada do Tarumã com a avenida Torquato Tapajós e a avenida Arquiteto José Henriques.

O viaduto possui passagem de nível e pistas de rolamento adequadas para o tráfego atual e futuro, além de quatro alças externas e quatro alças internas, formando um trevo de oito alças, o que faz o trânsito fluir para todos os lados, sem interferências de sinais.

Related Articles

Check Also

Close
Close