TCE-AM retoma capacitação em pilotagem de drones para fiscais de obras públicas

Facebook
Twitter
WhatsApp
O Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) retomou nesta segunda-feira (5) os cursos para capacitação de 30 engenheiros da Diretoria de Controle Externo de Obras Públicas (Dicop) na pilotagem de drones. Iniciados no ano de 2019, os cursos visam preparar os engenheiros para utilizar os drones durante as fiscalizações presenciais em obras que possuam recursos públicos, dando continuidade ao processo de modernização da Corte de Contas amazonense.

A capacitação retornou após interrupção devido aos problemas impostos pela Covid-19 e foi retomada nesta semana, entre os dias 5 a 7 de dezembro, de forma teórica, na sede da Escola de Contas Públicas (ECP), e de 12 a 16, em aulas práticas em uma área ainda a ser definida.

Na avaliação do diretor da Dicop, Ronaldo Almeida de Lima, o uso dos drones dará aos fiscais um sistema de medições para captação de imagens, inclusive com uso de ferramentas para medição em tempo real de estruturas alvos de fiscalização pelo Tribunal.

“Os drones nos possibilitam alcançar locais onde antes não conseguíamos devido ao perigo ou até mesmo por ser inacessível, como embaixo de pontes, nos telhados de grandes obras, entre outros. Sem dúvidas é uma ferramenta que diminui bastante os riscos, fora a abrangência que teremos com a questão da visão aérea”, destacou.

Atualmente o TCE-AM conta com 13 drones próprios adquiridos no início das capacitações em 2019. Ainda conforme o diretor da Dicop, o uso dos drones foi afetado pelo período pandêmico, no entanto, segundo ele, as aulas e a aquisição material dos drones facilitará o uso amplo dos equipamentos.

“Em 2019 tivemos o primeiro curso para pilotagem para os nossos engenheiros, só que veio a pandemia e essa capacitação teve que ser interrompida, o que fez com que muitos engenheiros não se sentissem à vontade para utilizar os drones durante as fiscalizações até por medo de danificar os equipamentos. Com a retomada dessa capacitação, os engenheiros que participaram do primeiro curso poderão ter um aperfeiçoamento do uso, assim como os novos engenheiros que chegaram no último concurso público, que poderão ter também acesso ao curso”, explicou.

Com duração total de 40 horas, o curso irá gerar um certificado de conclusão para todos que atenderem a todas as aulas no período teórico e prático.
Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Telegram
Print

MATÉRIAS RELACIONADAS

AMAZONAS

TCE - EM PAUTA

MANAUS

ASSEMBLEIA EM PAUTA

CÂMARA EM PAUTA

SÉRIE O AMAZONAS