Síndrome Gripal: Amazonas apresenta redução de Influenza e aumento de casos de Vírus Sincicial Respiratório

Casos de VSR devem aumentar nas primeiras semanas de fevereiro

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) atualiza, nesta segunda-feira (24/01), a situação das Síndromes Gripais, pelo vírus da Influenza e outros vírus respiratórios. Análise epidemiológica do período de novembro a 15 de janeiro de 2022 destaca redução do número casos de Influenza e aumento da circulação de Vírus Sincicial Respiratório (VSR).

Os dados atualizados estão disponíveis na segunda edição do boletim de Influenza e outros vírus respiratórios, disponível em: https://bit.ly/32yArAA

Conforme o boletim, foram confirmados laboratorialmente 1.307 casos de Influenza a partir da análise de 14.846 amostras, coletadas entre 31 de outubro de 2021 e 15 de janeiro de 2022 e provenientes de unidades de saúde do Estado e processadas no Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen-AM), coordenado pela FVS-RCP. Todos os casos foram confirmados para Influenza A, com destaque para 82% (1.072) de Influenza A (H3N2).

Dos 1.307 casos de Influenza A, 78% (1.017) são residentes de Manaus, 20% (257) de 35 municípios do interior do Estado e 3% (33) foram notificados no Amazonas, mas são residentes de outros estados brasileiros. Desde o início do período sazonal para vírus respiratórios, que iniciou em novembro de 2021 e segue até maio de 2022, a maior ocorrência de casos foi registrada entre 12 e 18 de dezembro do ano passado, com 385 casos de Influenza A.

“Desde então, os casos de Influenza têm mostrado redução no Amazonas. Por outro lado, temos observado aumento no número de casos de Vírus Sincicial Respiratório, que é um outro vírus causador de síndromes gripais, muito comum entre as crianças e que pode levar a quadros graves, inclusive, a óbito”, destaca o diretor técnico da FVS-RCP, Daniel Barros.

O aumento de casos de Vírus Sincicial Respiratório (VSR) foi observado desde o dia 19 de dezembro de 2021. Do total de amostras analisadas (14.846), 1.154 foram positivas para outros vírus respiratórios. Desses (1.154), 25% são casos de VSR. “A transmissão e a ocorrência desse vírus vão aumentar. Daí a necessidade de que os cuidados sejam redobrados sobre a importância da higienização das mãos e evitar ambientes fechados e aglomerados”, acrescenta Daniel.

Entre os demais vírus identificados nas amostras processadas no Lacen-AM estão: Rinovírus, Bocavírus, Metapneumovírus, Coronavírus/Sazonal, Parainfluenza, Adenovírus e Enterovírus.

Cenário de Influenza – Entre os municípios do Amazonas que mais registrados casos confirmados de Influenza A estão: Manaus (1.017), Tefé (113), Manicoré (24), Eirunepé (17), Manacapuru (14), São Paulo de Olivença (10), Itacoatiara (9), Jutaí (9), Rio Preto da Eva (7) e Iranduba (6).

Também foram registrados 9 óbitos por Influenza A, sendo 8 por Influenza A (H3N2) e 1 por Influenza A (não subtipado). Entre os óbitos, 6 apresentavam, pelo menos, um fator de risco, como hipertensão e diabetes.

Referência – A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas. A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. Contato telefônico da FVS-RCP (92) 2129-2500 e 2129-2502.

Related Articles

Check Also

Close
Close