Sessão Especial pelo Dia do Trabalhador é marcada por reivindicações

Deputado disse que data é para reflexão e discussão dos trabalhadores. (Fotos Elisa Garcia Maia/Aleam)
Deputado disse que data é para reflexão e discussão dos trabalhadores. (Fotos Elisa Garcia Maia/Aleam)

A Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) promoveu, nesta sexta-feira (9), uma Sessão Especial em homenagem ao Dia do Trabalhador, comemorado no dia 1º de maio. De autoria do deputado estadual José Ricardo (PT), a Sessão contou com a participação do deputado federal Francisco Praciano (PT), representantes de sindicatos da indústria do Polo Industrial de Manaus (PIM) e do comércio, além de secretários municipais.

A reunião foi marcada por protestos por parte de dirigentes de sindicatos de trabalhadores do PIM que denunciaram a perda de postos de trabalho neste mês de maio. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Material Plástico de Manaus, Francisco Brito, disse que a categoria não tem o que comemorar porque as empresas de componentes, em torno de 109, estão acabando por falta de uma política de nacionalização que obrigue às fabricantes de bem final a adquirir matéria-prima aqui. “Trazem kits de celulares e TVs prontos, gerando emprego lá fora”, disse.

A categoria que era composta de 14 mil trabalhadores do segmento plástico, de 2008 a 2012, teve esse número reduzido para 7 mil. De meados de 2013 até março de 2014, houve uma melhoria, os postos de trabalho subiram para 10 mil. Porém, de 20 de abril para cá, foram perdidos mais de mil empregos. Brito explica que, entre dezembro de 2013 e março último, as empresas tiveram um pico de produção motivada pela Copa. “Atenderam a demanda de pedido e agora as linhas de produção estão ociosas, logo, quem não demitiu, está dando férias coletivas”, frisou.

O presidente da Força Sindical do Amazonas, Vicente Filizola, reclamou da alta rotatividade de mão de obra, principalmente por parte das empresas coreanas, sediadas no PIM. A representante do Fórum de Mulheres, Francy Guedes, disse que entre os gargalos enfrentados pelas trabalhadoras está a falta de creches, assédio e baixos salários.

Para José Ricardo, o 1º de maio é uma data para reflexão; discutir direitos dos trabalhadores, cuja lei é desrespeitada por muitas empresas, bem como a oferta de empregos crescente, tanto no Estado como no País. Segundo o deputado, o índice de desemprego tem regredido nos últimos tempos. O deputado lembrou a situação dos trabalhadores da iniciativa pública, como os da educação e da saúde, cuja luta é constante. Além disso, a luta das mulheres no mercado de trabalho e dos jovens.

Prorrogação da ZFM

O deputado Francisco Praciano destacou a importância da Sessão Especial em homenagem aos trabalhadores, uma forma de ‘arranjar gás’ para continua a luta que não cessa. Na opinião do parlamentar, a melhor luta pelo trabalhador do Amazonas é fazer com que a PEC da prorrogação por mais 50 anos do modelo Zona Franca de Manaus seja aprovada em segunda instância. “A ZFM é a grande empregadora deste Estado, mais de 500 mil empregos entre diretos e indiretos; ela sustenta a economia amazonense”, disse, ressaltando da necessidade dessa prorrogação com urgência.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

REDAÇÃO- (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close