Servidores do Programa ‘Mais Médicos’ terão reajuste nos auxílios alimentação e moradia

 

CMM

O vale alimentação para os servidores do Programa ‘Mais Médicos’, do governo federal, terá um reajuste de 34,7%, o equivalente a R$ 129 no vencimento mensal. Os médicos, que recebiam o auxílio correspondente a R$ 371, passarão a receber, com o reajuste, o valor de R$ 500, pagos pela Prefeitura de Manaus, conforme o que institui a Lei 1.790, de 12 de novembro de 2013, observados nos valores adotados pela União.

O benefício é estabelecido no Projeto de Lei 148/14 do Executivo Municipal que altera o valor do auxílio-alimentação e autoriza o Poder Executivo a reajustar os auxílios moradia e alimentação aos profissionais do Programa. O PL foi deliberado, na manhã desta terça-feira (20), e segue para a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR).

Atualmente, conforme dados da Semsa, 86 profissionais atuam no Mais Médico em Manaus.

Na opinião do presidente da Comissão de Saúde da Casa, vereador Marcelo Serafim (PSB), a ponderação feita é que é melhor não gastar com o benefício e somar a mais R$ 4 mil e chamar o médico do concurso, que é brasileiro e tem especialidade comprovada, do que importar médicos sem ter a segurança de um bom atendimento. “Mas há uma designação por parte do Ministério da Saúde que a prefeitura deve pagar o auxílio enquanto existir o Programa. Eu, particularmente, sou favorável que a prefeitura abra mão desses médicos ‘importados’ e nomeie os servidores do concurso, porque esses atenderão bem à população”, completou Marcelo.

A Câmara aprovou, no ano passado, o Projeto de Lei 468/13, que fixava o auxílio-moradia em R$ 1,2 mil e o auxílio-alimentação em R$ 371 no vencimento mensal dos profissionais que participam do Programa ‘Mais Médicos’.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

REDAÇÃO- (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close