Seleção brasileira ainda tem vagas em aberto para o seu elenco

Quem diria que precisamente a  seis meses do início da Copa do Mundo de 2018 lá na Rússia, a seleção brasileira ainda tem vagas em aberto para seu elenco de 23 jogadores. São inúmeras as razões, até nome que antes pareciam certos para preenchê-las estão muito distantes de fazer parte da tão sonhada seleção brasileira.

O goleiro Diego Alves, o lateral Danilo, os zagueiros David Luiz e Jemerson, os meias Lucas e Lima e o atacante Douglas Costa terão poucos meses para provar seu valor em suas respectivas equipes com a meta de garantir a ida à Copa.

 

  • Diego Alves

 

Após uma passagem marcante pelo Valencia, o goleiro retornou ao Brasil para jogar no Flamengo exatamente por causa da Copa do Mundo. No entanto, além da campanha medíocre do time rubro-negro no Brasileiro, Diego Alves fraturou a clavícula direita em jogo contra o Junior Barranquilla pela Copa Sul-Americana e só voltará a jogar em 2018, reduzindo seu tempo em campo.

 

  • Danilo

 

O lateral-direito foi contratado pelo Manchester City após anos sem sucesso no Real Madrid. A competição com Kyle Walker o fez ser improvisado na ala esquerda e até voltar a jogar como volante, mas suas atuações abaixo da crítica renderam críticas na imprensa britânica. Hoje, com apenas 13 jogos disputados na temporada, perdeu espaço também na seleção para ser o reserva de Daniel Alves.

 

  • David Luiz

 

Um dos pilares da conquista do título inglês na última temporada, o zagueiro virou peça “descartável” no Chelsea. O técnico Antonio Conte chegou a afastá-lo do time principal, e David Luiz disputou apenas uma partida em novembro e dezembro, contra o Qarabag, pela Liga dos Campeões. Pelo Inglês, não entra em campo desde 28 de outubro. Agora, está fora da equipe por conta de uma lesão no joelho.

 

  • Jemerson

 

Outro a destacar-se em uma conquista nacional (na França), o ex-defensor do Atlético-MG está instável nesta temporada junto com o Monaco. Apesar de ter sido titular em todas as partidas, ele teve atuações ruins na Ligue 1 e já tomou cinco amarelos na atual campanha (em 2016/2017, levou oito em 34 partidas). É o segunda reserva de Tite na zaga, mas tem a vaga a perigo.

 

  • Lucas Lima

 

Um 2017 apagado pelo Santos, criticado por torcedores e imprensa, e o meio-campista saiu dos holofotes. E também da seleção brasileira. No campeonato nacional, ficou marcado mais pelos cartões amarelos (12) do que pelo único gol (1) anotado. Agora de casa nova, com a camisa do Palmeiras, Lucas Lima terá poucos meses para mostrar que ainda pode ir ao Mundial na Rússia.

 

  • Oscar

 

Ir para a China não significa total esquecimento – que o digam Renato Augusto, Paulinho e (por que não?) Diego Tardelli. No caso de Oscar, porém, trocar o Chelsea pelo Shanghai SIPG não pareceu a melhor escolha. Neste ano, ele ficou marcado por uma briga no Campeonato Chinês e uma suspensão de oito jogos; sua equipe só conquistou a Copa da China, e o futebol do meia pouco foi citado.

 

  • Douglas Costa

 

Deixar o Bayern de Munique rumo à Juventus parecia a grande cartada para o atacante ex-Grêmio e Shakhtar Donetsk voltar a brilhar e finalmente convencer Tite de que está em forma para ser opção à Copa do Mundo. Titular em apenas 11 jogos e com somente um gol marcado, Douglas Costa é uma mera opção no banco para Massimiliano Allegri – nem sequer foi utilizado no empate sem gols contra a Inter pelo Calcio – e tem de acumular mais minutos em busca da vaga.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

REDAÇÃO- (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close