Sejusc promove manhã especial para crianças acolhidas pelo Cream e Casa Abrigo

Atividade foi realizada nesta sexta-feira (15/10), em alusão ao Dia das Crianças

A Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), por meio da Secretaria Executiva de Políticas para Mulheres (SEPM), proporcionou um momento especial para os filhos das assistidas que participam do Centro e da Casa Abrigo Antônia Nascimento Priante da Sejusc. A ação foi realizada na manhã desta sexta-feira (15/10), no Centro Estadual de Referência e Apoio à Mulher (Cream), no bairro Educandos, zona sul de Manaus.

A iniciativa foi coordenada pelo Cream, em comemoração ao Dia das Crianças, celebrado na terça-feira (12/10), o evento teve como objetivo alegrar as crianças, muitas das quais foram testemunhas de situações de violência doméstica em seus lares. Foram realizadas diversas atividades lúdicas, como cinema, teatro de fantoche, apresentação de mágicos, pula-pula, entrega de presentes, entre outros.

Segundo a secretária titular da Sejusc, Mirtes Salles, o compromisso da rede de proteção à mulher beneficia automaticamente os filhos das assistidas.

“Acolhemos não somente essas mulheres que sofrem com a violência doméstica, mas também os filhos, pois entendemos que, além delas precisarem de todo o apoio neste momento de vulnerabilidade, as crianças também necessitam. E o Governo do Amazonas tem o compromisso de promover políticas públicas que possam auxiliar toda a família, acolhemos com todo amor e dedicação para que essas mulheres e filhos tenham de alguma forma uma vida transformada”, afirma a gestora.

Outro detalhe da atividade foi uma surpresa proporcionada pelas mães aos filhos, como forma de trabalhar a importância do vínculo materno neste processo de saída do ciclo da violência

De acordo com a secretária executiva de Políticas para Mulheres da Sejusc, Maricília Costa, a rede de proteção à mulher da Sejusc conta com uma equipe técnica capacitada para prestar assistência e acolhimento de mulheres vítimas da violência doméstica.

Foto: Denise Pêgo/Sejusc

“Nossa rede de proteção é composta por assistentes sociais, psicólogos, pedagogos e profissionais de apoio administrativo que oferecem o suporte necessário para mulheres que tiveram seus direitos violados, dando toda a assistência para a família da vítima”, destaca a secretária.

Coloque

A coordenadora do Centro Estadual de Referência e Apoio à Mulher (Cream), Bárbara Cordeiro, explica o intuito e a importância de promover uma ação voltada somente para essas crianças.

“Aproveitamos a data comemorativa do Dia das Crianças para realizar esse evento com o intuito de trazer um pouco de diversão para os filhos das assistidas. Acolhemos mulheres que viviam por anos em situações de violência,  em que os filhos assistiam a tudo, algumas crianças sendo vítimas junto das mães. É de extrema importância ter um momento desse com mais leveza, brincadeiras, sempre com um olhar terapêutico e fortalecendo esse vínculo de mãe e filho”, disse a coordenadora.

Conversa – Uma mulher de 49 anos ressaltou o apoio que recebeu da rede de proteção. “O Cream foi um pai e uma mãe para mim e minha filha, nós duas tivemos acolhimento em um momento muito difícil da nossa vida. Sou muito grata pela instituição e pela rede de proteção por tudo que fez e continua fazendo na minha vida”, disse a assistida.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

Redação (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Close