Rebecca visita Associação Pestalozzi

 

Sensível às dificuldades das pessoas portadoras de necessidades especiais, Rebecca Garcia foi recebida com carinho para uma reunião com pais, responsáveis e amigos de alunos da Associação Pestalozzi, no Distrito Industrial, Zona Sul de Manaus, que atende crianças e jovens com síndrome de Down, autismo, déficit de atenção, e outros problemas relacionados à limitação intelectual.

MFD_1206

A candidata a vice-governadora da coligação “Renovação e Experiência” disse que é necessário repensar as políticas voltadas para os portadores de necessidades especiais, de forma a atendê-los melhor no serviço público e ampliar as campanhas para o respeito e a inserção social.

“Chegando ao governo com a ajuda de Deus e o voto do povo, uma das primeiras ações minhas e do Eduardo é reestruturar para melhor os programas para a pessoa com deficiência em todos os níveis. Essas crianças e jovens não podem ser esquecidas como estão sendo no atual governo”, declarou a candidata a vice de Eduardo Braga.

De imediato, a Pestalozzi, que vive de doações empresariais, necessita de verba mais robusta para alimentação, de mais profissionais capacitados para cuidar dos beneficiários, de revitalização do ambiente e de reparos gerais no prédio, que existe há 37 anos e nunca foi reformado. A associação atende hoje 150 crianças, mas depende da doação de um ônibus para atender 100% da capacidade, o que dobraria a quantidade de beneficiários para 300.

De acordo com a pedagoga, Geane Cunha, 35, funcionária da Associação e mãe de deficiente físico, um transporte próprio ajudaria aquelas crianças e jovens que moram mais distantes. “A associação vive hoje em crise. Não podemos esconder isso. Precisamos urgente de um ônibus para transportar as crianças. Outra questão é a falta de alimentos para o café da manhã, almoço e merenda. Sem falar no prédio, que precisa de reformas, além de reparos na piscina, da necessidade de climatizar o nosso anfiteatro”, enumerou a pedagoga.

Rebecca se comprometeu em, se eleita, não apenas brigar por um ônibus, mas também buscar parcerias para modernizar e revitalizar o prédio de forma a ampliar a capacidade de atendimento da Pestalozzi. “Isso (um ônibus) é muito pouco para o governo. Falta vontade política e comprometimento do atual governo de ajudar a associação”, criticou a candidata.

Portador de síndrome de Down, Renan Diego, 23, abraçou Rebecca e fez selfie com a candidata. “Eu gosto muito de ficar aqui (na Pestalozzi) onde a gente pratica esporte, dança, estuda e é atendido pelos médicos daqui”, disse Diego.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

REDAÇÃO- (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close