Prorrogação do acompanhamento do Bolsa Família nas UBSs é divulgada pelo MDS

 

O período para acompanhamento em saúde da primeira vigência de 2015 do Programa Bolsa Família (PBF), que seria encerrado nesta sexta-feira, dia 03, foi prorrogado até o dia 10 de julho. A medida foi tomada pelo Ministério do Desenvolvimento Social e é válida para todo o Brasil.

DSC_0240

O acompanhamento deve ser realizado em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e é obrigatório para crianças menores de sete anos, mulheres na faixa-etária de 14 a 44 anos e gestantes. Atualmente, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) tem 115.876 famílias cadastradas no programa e que devem realizar o acompanhamento da primeira vigência. Desse total, 63.149 famílias já procuraram uma UBS.

A coordenadora técnica das Ações de Nutrição da Semsa, Tânia Maria Carvalho Batista, explicou que o acompanhamento das condicionalidades de saúde é um dos critérios exigidos pelo Ministério do Desenvolvimento Social e deve ser feito uma vez a cada semestre, sendo que as famílias beneficiadas podem procurar uma UBS em qualquer período do ano para realizar o serviço.

“O acompanhamento consiste em ações de cuidado com a saúde como a verificação do cartão de vacinação e de crescimento e desenvolvimento das crianças menores de sete anos. As mulheres na faixa de 14 a 44 anos também devem fazer o acompanhamento e, se gestantes ou nutrizes (lactantes), devem realizar o pré-natal e o acompanhamento da sua saúde e do bebê. É também uma forma de garantir que essas famílias irão procurar e terão acesso aos diversos programas de saúde que estão disponíveis na rede municipal”, explica Tânia Batista.

O Bolsa Família é um programa de transferência direta de renda que beneficia famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza em todo o país, buscando a garantia de renda, inclusão produtiva e no acesso aos serviços públicos. O programa possui três eixos principais: a transferência de renda promove o alívio imediato da pobreza; as condicionalidades reforçam o acesso a direitos sociais básicos nas áreas de educação, saúde e assistência social; e as ações e programas complementares objetivam o desenvolvimento das famílias, de modo que os beneficiários consigam superar a situação de vulnerabilidade.

Para o acompanhamento, as famílias devem procurar a UBS mais próxima de sua residência ou a Unidade Básica de Saúde da Família onde são cadastradas. Devem apresentar o cartão do programa, com identificação do NIS, cartão de vacinação, cartão da criança/adolescente ou cartão de gestante.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

Redação (92) 3877-4538 contato@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close