Projeto da Susam leva gestantes em pré-natal para conhecerem maternidade onde vão ter bebê

Para aproximar as gestantes das maternidades durante o pré-natal, a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) realiza o Projeto de Vinculação na rede de sete maternidades da rede estadual. Neste ano, durante as reuniões, cerca de 5,7 mil gestantes em pré-natal nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) foram preparadas para o parto, tiveram dúvidas esclarecidas e conheceram as maternidades onde darão à luz.

De acordo com a coordenadora da Rede Cegonha da Susam, Cilícia Aquino, o projeto funciona em parceria com o município, que é o responsável pelo acompanhamento no pré-natal.

“As equipes de cada distrito encaminham as grávidas para as visitas de vinculação nas maternidades. Na visita, as mães podem tirar dúvidas sobre a preparação do parto, a maternidade de referência para o nascimento da criança, amamentação e sobre os cuidados na reta final da gestação”, explicou a coordenadora.

Última reunião do ano – Na Maternidade Alvorada, nesta quarta-feira (18/12), 23 gestantes visitaram a unidade com seus acompanhantes, na última reunião de vinculação deste ano. Desde que o projeto foi implantado, em 2014, foram mais de 8 mil gestantes preparadas e vinculadas à unidade.

As visitas na Maternidade Alvorada acontecem todas as quartas-feiras, e as grávidas vinculadas à unidade são de UBSs do distrito-oeste de saúde, que compreende os bairros Redenção, Alvorada, Lírio do Vale, Ajuricaba, Santos Dumont e Compensa.

Mãe de primeira viagem, Andreza Meira, 23, aprovou a visita e disse que foram valiosas as informações apresentadas pela equipe da maternidade.

“Eu gostei muito porque ensinaram sobre a amamentação, até porque esse é o meu primeiro filho e eu não sei nada dessas coisas. Achei muito interessante que falaram em como apertar para o leite sair, as massagens. A gente não sabe como lidar. Tudo que aprendi hoje aqui eu vou levar até os próximos filhos”, disse a mãe.

A importância e o papel do acompanhante também são destacados nas visitas. João Cunha veio acompanhar a mãe de seu filho, Nayla Barbosa, e o casal relatou o acolhimento. “Todos foram bem atenciosos, responderam todas as perguntas, gostei bastante”, avaliou o pai.

A visita à maternidade é uma ação preconizada pela Rede Cegonha e faz parte da dimensão “Vinculação”, que integra o programa de Aprimoramento e Inovação no Cuidado e Ensino em Obstetrícia e Neonatologia (Apice On), do Ministério da Saúde (MS). Na Maternidade Alvorada, a ação é a realizada desde 2014.

Reduz ansiedade – De acordo com diretor da unidade, Marcos Fernandes, a vinculação da gestante ocorre para que a mãe conheça o ambiente e o processo que será realizado no dia do nascimento.

“A ação tem o intuito de evitar que a gestante chegue ansiosa, nervosa, para que se sinta segura para o momento do parto. A Rede Cegonha preconiza que a gestante conheça, com antecedência, o local em que ela provavelmente seja assistida na hora do nascimento do bebê”, explicou o diretor.

Dúvidas respondidas – Os olhares curiosos, a atenção apurada para não perder nenhuma informação são características presentes nos pais, em cada uma das reuniões, segundo a coordenadora da Rede Cegonha na Maternidade, Marinalva Figueiredo.

Entre as principais dúvidas apresentadas está a presença do pai no parto e qual é o momento certo de ir para maternidade.

Segundo a coordenadora, na reunião de vinculação as gestantes recebem orientação sobre o início do trabalho de parto, sinais e sintomas do trabalho de parto, o aleitamento materno, a função do acompanhante no processo de trabalho de parto e no nascimento da criança. “É um serviço de empoderamento das famílias com informações preciosas”, ressaltou ela.

Machado Edson

REDAÇÃO PORTALDOAMAZONAS.COM (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close