Prefeitura e Governo do Estado buscam recursos da ordem de U$ 150 milhões junto ao Banco Mundial

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, apresentou, neste domingo, 1º de março, ao lado do governador do Amazonas, José Melo, projetos de desenvolvimento econômico e social junto à gerência do Banco Mundial (Bird). O montante das propostas do Município chega aos U$ 150 milhões e, caso aprovadas, serão revertidas nas áreas de infraestrutura, educação, sistema de gestão, inclusão social e geração de renda.

bancomundial-2

 A reunião com a diretora-gerente e chefe de Operações do Banco Mundial, Sri Mulyani Indrawati, foi realizada no Hotel Park Suítes Manaus, na zona Oeste da capital, e contou com a presença de secretários, técnicos e outros representantes da prefeitura e do governo.

 Segundo o prefeito, as prioridades do Município coincidem com as prioridades do Bird. Ele disse que está confiante e muito bem impressionado com o entendimento dos projetos apresentados ao banco. “Nós falamos das nossas ações voltadas para a mulher, de inclusão social como a ampliação do projeto ‘Viva Centro Galerias Populares’, falamos sobre mobilidade urbana e de outros projetos específicos de infraestrutura. O banco tem algumas diretrizes voltadas para as questões de gênero e redução da pobreza que combinam com a nossa forma de governar, portanto creio que fomos muito sinceros neste encontro e que colheremos bons frutos”, afirmou Arthur.

 Os projetos da Prefeitura de Manaus possuem oito eixos principais. A começar pela gestão de resultados, que busca o aumento da arrecadação e o equilíbrio fiscal, além do aprimoramento da gestão de pessoal e do sistema de compras. Outra vertente se refere à reorganização urbana na cidade, contemplando a inclusão social e a geração de renda. A educação também deve ser contemplada com novas propostas pedagógicas pautadas na meritocracia dos educadores, onde são valorizados os profissionais com melhor desempenho.

Já no âmbito estadual, as prioridades ficaram acerca da Segurança Pública e do desenvolvimento econômico, sobretudo do interior, com investimentos na produção de proteínas e novas matérias-primas, focando na criação de peixes em cativeiro e na biodiversidade. “Foi um contato inicial e deixamos bem claro que uma de nossas principais metas é a implementação do programa ‘Todos pela Vida’, voltado para o combate à violência e o resgate social. Além disso, a Zona Franca de Manaus é hoje a principal vertente econômica do nosso Estado e, por isso, precisamos desenvolver outros modelos, como o ativo da água doce e a questão do sequestro do carbono, que hoje não geram nada para Região”, completou o governador José Melo.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

Redação (92) 3877-4538 contato@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close