Prefeitura de Manaus realiza evento ‘Letras e vozes ribeirinhas da Amazônia’ em escolas do rio Negro

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), realizou, nesta quarta-feira, 6/4, o evento literário “Letras e vozes ribeirinhas da Amazônia”, na escola municipal José Sobreira, localizada na comunidade Nossa Senhora de Fátima, no rio Negro. A ação faz parte da Semana de Literatura Amazonense e também marca a abertura da programação na zona rural.

O objetivo da atividade foi despertar no meio escolar a valorização e o contato da leitura de obras literárias de autores amazonenses. Além de homenagear os grandes autores convidados e de oferecer letramento e alfabetização, como forma de valorizar a cultura local.

Na Divisão Distrital Zonal (DDZ) Rural essas atividades pedagógicas contaram com o apoio de bibliotecários, discentes, diretores, pedagogos e professores das escolas localizadas na BR-174, AM-010, rio Amazonas e rio Negro, em prol do letramento literário. O encontro foi a consolidação das atividades realizadas durante a semana, na qual os alunos, além de estudarem sobre os autores, produziram textos.

O subsecretário de Gestão Educacional da Semed, professor doutor Carlos Guedelha, que representou a secretária municipal de Educação, professora Dulce Almeida, foi um dos homenageados e ressaltou que o evento significa a celebração da literatura no Amazonas.

“Às margens do majestoso rio Negro, um dos mais belos do mundo, estamos aqui com os servidores da Semed, os alunos e a comunidade celebrando a literatura amazonense. É um evento de valor inestimável e tem um grande alcance educativo, porque aqui as crianças desde muito cedo estão tendo contato com nossa literatura, a que nos representa, que nos traduz e que nos leva a conhecer a nossa identidade e as nossas raízes culturais”, comentou o subsecretário.

Fotos – Thaís Araújo / Semed

Foram homenageados, além do subsecretário, os escritores Victor Hugo, Jorge Hayder, Franklin Tavares, Kelcomar Sabóia, Larissa e Jane, Silvia Grijó e a chefe da DDZ Rosa Denise, que explicou que o intuito do evento foi dar voz ao povo Amazonense.

“O nome do evento é ‘Letras e Vozes Ribeirinhas do Amazonas’ e com isso trouxemos alguns escritores da própria zona rural e vamos ter vários momentos para fortalecer a escrita do nosso povo”, completou Rosa.

Letramento

Esta semana, as escolas da DDZ Rural realizaram atividades com os estudantes visando fortalecer o interesse pela literatura regional e a vontade de escrever.

Na escola municipal José Sobreira, por exemplo, foram realizadas leituras e releituras de algumas obras. Myurlles Mendes, do 9º ano, fez uma releitura do poema “Professor”, de Carlos Guedelha.

“Nesta semana, a gente estudou sobre os poemas, os autores, um pouco sobre a vida deles, fizemos poemas e desenhos inspirados nos autores. Eu fiz um poema inspirado pelo professor Carlos Guedelha. Foi legal escrever, começou complicado, mas com a inspiração do poema eu consegui”, contou Myurlles.

Related Articles

Check Also

Close
Close