Prefeitura de Manaus encerra Semana da Literatura Amazonense no Parque do Idoso com alunos da terceira idade

Com muita música, dança e declamação de poemas, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), encerrou nesta sexta-feira, 8/4, a Semana da Literatura Amazonense, com os alunos da terceira idade da rede municipal de ensino. O evento, coordenado pelo Centro Municipal de Escolarização do Adulto e da Pessoa Idosa (Cemeapi), ocorreu no Parque Municipal do Idoso, na zona Centro-Sul da capital.

O objetivo da ação foi divulgar a literatura e os escritores locais nas escolas da rede municipal de ensino. Com o intuito de promover e estimular a leitura de obras de escritores amazonenses de forma a valorizar a literatura para uma identificação da cultura local.

A coordenadora do Cemeapi, Joseane Silva, ressaltou o envolvimento dos alunos e do prefeito David Almeida e da secretária municipal de Educação, professora Dulce Almeida, em apoiar ações do Centro.

“Nós agradecemos muito o apoio do prefeito David e da professora Dulce, que apoiam nossas ações, e agradecemos, principalmente, o envolvimento e a dedicação dos nossos alunos na Semana da Literatura Amazonense. O Cemeapi não ficou de fora dessa ação que envolveu todas as escolas da Semed, houve muita troca entre os alunos. Eles se emocionaram, relembraram coisas vividas na infância, muito deles no interior”, comentou Joseane.

Fotos – Thaís Araújo / Semed

Durante toda a semana, o poeta e professor do Cemeapi, Joel Cabral de Abreu, que nasceu na ilha do Jucurutu, município de Iranduba, no Amazonas, iniciou aos 13 anos a vida poética e teve como inspiração o rio Solimões e a floresta amazônica. O poeta ficou bastante emocionado com o reconhecimento.

“É um momento de muita felicidade ser reconhecido ainda em vida. Contribuir com o conhecimento por meio da literatura, da poesia é uma forma de tirar a feiura do mundo. A literatura dá beleza ao universo e permite que a pessoa reflita sobre as coisas mais simples e torne-as grandes e assim muda a concepção de mundo”, agradeceu o poeta.

Aproximadamente 100 idosos participaram do momento. A aluna Ana Maria Gonzaga dos Santos declamou poesias do livro “Reflexões sobre as águas – Um olhar poético” de autoria do homenageado, para crianças da escola municipal José Carlos Mestrinho.

“Esse livro trouxe mais entendimento para minha vida. Eu voltei ao passado, à minha infância, aos meus pais. Eu trouxe para essas crianças palavras positivas. Eles têm que ver na gente firmeza quando falamos algo para eles, falei sobre a importância da água, que precisamos dela para tudo na vida”, explicou a aluna.

Related Articles

Check Also

Close
Close