Prefeitura de Manaus apresenta dados do 2º bimestre da educação com alcance de metas da Semed

Para acompanhar o crescimento e as dificuldades encontradas na educação municipal, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), apresentou, nesta quinta-feira, 8/9, os dados do rendimento escolar do 2º bimestre, no auditório do órgão, e contou com a participação de chefes, gerentes e assessores das Divisões Distritais Zonais (DDZ) e de departamentos educacionais.

Foram apresentados dados referentes à aprovação do 1º ao 9º ano do ensino fundamental, da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e da educação indígena, além dos índices de estudantes frequentes e de potencial abandono.

Dos 181.058 estudantes do ensino fundamental, 162.369 foram aprovados, o que equivale a 89,7%, com 0,9% de abandono. Em comparação ao 1º bimestre, a Semed alcançou o crescimento de 1,1% nos anos iniciais.

De acordo com o subsecretário de Gestão Educacional, Júnior Mar, o estudo de dados sobre aprovação, abandono, rendimento, entre outros aspectos, é uma forma de olhar para o trabalho desenvolvido na rede municipal de educação e melhorar o que precisa ser melhorado e manter o que tem dado certo.

“Colocar Manaus entre as três melhores capitais do Brasil na educação pública municipal é a meta do prefeito David Almeida e da secretária, Dulce Almeida, e para isso é muito importante estarmos sempre analisando nossos dados. Esse momento com os chefes, gerentes e assessores das DDZ é exatamente para isso, alinharmos nossas ações e juntos encontrarmos uma solução para aquilo que não está muito bom e manter o que está dando certo”, comentou o subsecretário.

A rede municipal de ensino possui mais de 238 mil alunos matriculados e a meta para o 2º bimestre era manter 93,5% frequentes, deste total 6,5% foram infrequentes. Das 49.497 crianças da educação infantil, 46.437 frequentam regularmente, o equivalente a 93,8%. Para recuperar esses alunos, as escolas encaminharam os nomes aos Centros Municipais de Atendimento Sociopsicopedagógico (Cemasp), para que entrasse em contato com a família e trazer o estudante de volta para a escola.

Os dados foram apresentados pelo Departamento de Gestão Educacional (Dege). “A secretaria busca identificar nossas potencialidades, utilizando redimensionamentos pedagógicos, construindo e desenvolvendo novos projetos voltados à alfabetização, anos iniciais e finais, EJA, educação infantil, indígena e também especial, para que de fato a gente consiga trabalhar todo o nosso complemento curricular de forma plena, e desse modo contribuir para o exercício da cidadania dos nossos estudantes”, afirmou o diretor da Dege, Anézio Mar.

Já na EJA, dos 9.499 alunos, 6.339 foram aprovados, isso equivale a 66,7%. A 1ª fase foi a que alcançou o maior percentual, com 84,4% de aprovação. A EJA teve 71,9% de alunos frequentes, alcançando a meta da Semed.

Valeriano Lucas

REDAÇÃO- (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close