População volta a frequentar parques do Prosamim

Esses locais estão em fase final de reforma, conforme determinação do Governo do Estado

Espaços com iluminação pública em LED, quadras poliesportivas, pistas de caminhada e de skate, ciclovias, áreas verde e de convívio social revitalizadas são atrativos para o retorno de famílias aos parques urbanos construídos pelo Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim). Esses equipamentos públicos estão em fase final de reforma, conforme determinação do Governo do Estado.

A reforma dos espaços construídos há pelo menos uma década foi anunciada, em 2019, pelo governador Wilson Lima. A finalidade da medida era reverter a situação em que se encontravam devido ao desgaste por conta do tempo, falta de manutenção periódica, mau uso e, inclusive, a ações de vandalismo e práticas de violência, como roubos e furtos.

No total, sete parques estão sendo contemplados com reformas, que já estão beneficiando a população do entorno dessas áreas, com a entrega de alguns trechos dos espaços. Em todos eles, o serviço de reforma está em fase final.

O aposentado Nelson Azevedo, 58, afirmou que as famílias do entorno da avenida Beira Rio, via que corta os bairros do Educandos, Santa Luzia e Morro da Liberdade, não frequentavam mais o calçadão construído pelo Prosamim.

“As famílias não frequentavam mais o calçadão devido aos espaços estarem escuros porque os fios de iluminação pública foram furtados. As quadras escuras foram deixando de ser frequentadas e aos poucos, o espaço foi sendo tomado por usuários de droga e delinquentes. A única área que ainda recebia grupos de jovens era a pista de skate que, mesmo necessitando de alguns reparos, era frequentada”, recorda.

Fotos: Tiago Corrêa/UGPE

Nelson comenta que, há muito tempo, não se via todos os postes de iluminação pública do espaço com as luzes acesas e tantas pessoas nas quadras e no calçadão. “Você observa famílias com crianças, todas as quadras ocupadas, uns jogando futebol de areia e outros futsal, e ainda tem gente fazendo funcional e jogando vôlei”, destaca o morador, o qual disse estar muito satisfeito com a revitalização do espaço.

A estudante de enfermagem, Isabela Novaes, 31, moradora da rua Major Gabriel, afirma que a reforma do parque Paulo Jacob ficou muito bonita e que a decisão de cercar o parque e estabelecer horário limite de funcionamento é positiva. “Eu achei ótimo o parque cercado e com a possibilidade de fechar o espaço porque, durante a madrugada, o parque era tomado por usuários de drogas e vândalos. Nós dormíamos com o parque de um jeito e quando acordávamos, estava tudo pichado, eu sei porque atravessava o parque todos os dias”, destacou a estudante.

Parques tradicionais – Os parques urbanos Paulo Jacob, localizado na rua igarapé de Manaus, no centro da cidade, assim como a raça pública Elza Simões, vizinha ao parque Jefferson Peres, na avenida Sete de Setembro, já tiveram suas obras concluídas e foram reinaugurados pelo governador Wilson Lima. Estes espaços revitalizados estão fechados devido às medidas de combate à Covid-19.

 Governo corrige passivo histórico –  O coordenador executivo da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), engenheiro civil, Marcellus Campêlo, afirma que o Governo do Estado, liderado pelo governador Wilson Lima, vem corrigindo dois passivos históricos do Prosamim com a reforma dos parques.

“O Prosamim, durante seus quase 15 anos de existência, contemplou a cidade com grandes residenciais, sistemas de esgotamento sanitário, grandes obras de infraestrutura, mobilidade urbana e seus tradicionais parques urbanos e praças. Só que o programa construiu as áreas, não fez o repasse desses espaços para a administração municipal, ocasionando a falta de manutenção periódica, como ações de limpeza e reparo nos equipamentos públicos que, com o passar do tempo, naturalmente vão precisando”, explicou Campêlo.

O coordenador reitera que as reformas desses espaços eram necessárias para fazer o repasse dessas áreas ao Poder Municipal. “Por determinação do governador Wilson Lima, fomos em busca de recursos junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), para reformarmos os sete parques urbanos e finalmente, repassarmos a responsabilidade da manutenção dessas áreas para a prefeitura da cidade. Formalizamos uma série de parcerias institucionais com órgãos municipais, a fim de auxiliarmos essas secretarias com a estrutura necessária para manterem a administração desses parques e praças”, finalizou.

Close