Pioneirismo: UEA e FHAJ inauguram Centro de Doenças Otorrinolaringológicas e o Laboratório de Estudo do Sono

A iniciativa, fruto de uma parceria de 10 anos entre a UEA e a FHAJ, foi financiada pela Fapeam

Aliando ensino, pesquisa e assistência, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e a Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ) inauguraram, na terça-feira (28), o Centro Observatório de Doenças Otorrinolaringológicas do Amazonas (COOA) e o primeiro Laboratório Público de Estudo do Sono, ambos localizados no FHAJ. A iniciativa foi financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado Amazonas (Fapeam).

 Na oportunidade, foi reinaugurada a estrutura de atendimento ambulatorial do serviço de otorrinolaringologia da FHAJ. O projeto do COOA é coordenado pelo professor Dr. da UEA, Diego Monteiro de Carvalho. Trata-se de uma iniciativa que envolve tanto o ensino no Amazonas, com relação às atividades de internato, graduação e medicina nesta especialidade, quanto pesquisas relacionadas a  doenças da tireoide, da laringe, do ouvido e também das doenças do sono, além da formação dos médicos residentes por meio do programa da residência médica em otorrinolaringologia e cirurgia cérvico-facial.

De acordo com o coordenador do projeto, o serviço contará com seis médicos professores da UEA de Otorrinolaringologia, um médico do Hospital Adriano Jorge, dois professores da UEA das disciplinas de Pneumologia e Neurologia, e também com professores da área da Enfermagem. Diego destaca que esse grupo já desenvolve atividades de assistência dentro do hospital, mas principalmente, atividades de ensino e pesquisa construídas em 10 anos de parceria da UEA com a FHAJ.

“Essa ação começou como aulas práticas dos alunos e acabou se transformando no serviço de otorrinolaringologia dentro do FHAJ. O COOA nada mais é do que um centro que visa estudar quais são as doenças mais prevalentes, as características, os tratamentos realizados, com foco principalmente na laringe, tireoide e os transtornos do sono”, disse o coordenador.

 Diego enfatiza que o Programa de Residência Médica em Otorrinolaringologia, fruto da parceria entre as duas instituições, já formou 12 médicos nessa especialidade, além de contribuir com doutoramentos na universidade e outros projetos de pesquisa de mestrandos e de alunos de iniciação científica que atuam na Fundação com estudos que envolvem o laboratório.

 “Aqui, você ensina e pesquisa por meio da assistência de qualidade, com um grupo dedicado e envolvido. E as primeiras atividades do COOA congregam essas três funções. Temos também atividades de extensão pela liga e por dentro disso, que passa em todos os aspectos, a assistência aos doentes do estado. É um sistema bem amplo de trabalho e cooperação. É uma iniciativa de professores da UEA, é multiprofissional, é multidisciplinar”, explicou Diego.

 Já o diretor de Ensino e Pesquisa da FHAJ, professor Dr. Sidney Raimundo Silva Chalub, disse que o Adriano Jorge tem a responsabilidade de oferecer uma melhor qualidade de assistência à população e, sobretudo, ser o verdadeiro hospital de ensino e pesquisa do Amazonas. Chalub ressaltou ainda que a FHAJ não é uma instituição de uma única especialidade, mas um hospital com excelentes serviços de Otorrino, com excelente residência de clínica médica, com excelentes ortopedistas e com um dos melhores serviços de cirurgias da região.

 “Fomos procurados, em 2008, para criarmos um programa de cabeça e pescoço que tivesse um tripé com assistência, pesquisa e ensino. Esse centro de observação se tornou exemplo disso, com professores maravilhosos, ex-alunos da UEA da graduação, do mestrado e que hoje são doutores nessa instituição. Aqui, nós temos pesquisas que irão trazer inovação à assistência. Que esse hospital seja visto como o melhor, que anda sempre do lado da melhor universidade”, finalizou.

Machado Edson

REDAÇÃO PORTALDOAMAZONAS.COM (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close