Parlamento convoca servidores do sexo masculino para realizarem exames de próstata

Durante todo o mês de novembro a Diretoria de Saúde da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) está empenhada em estimular servidores do sexo masculino a procurarem atendimento médico.

novembro azul aleam

Na terça-feira (10) os técnicos de saúde iniciarão o agendamento dos interessados em fazer o exame de sangue para a análise do antígeno prostático específico (PSA), ultrassonografia da próstata, e consulta com o médico urologista.

Defensor da campanha “Novembro Azul”, o presidente da Aleam, deputado estadual Josué Neto (PSD), chamou a atenção dos homens da Casa Legislativa para que se dirijam a Diretoria de Saúde a fim de fazer sua inscrição e passar por uma avaliação médica com o urologista. O presidente atesta que a Aleam está sempre presente nas campanhas educativas voltadas para a área da saúde, como a Campanha de Combate ao Vírus HIV, “Outubro Rosa” e agora o “Novembro Azul”.

Como parte da programação, uma palestra será realizada na próxima quinta-feira (12), com o urologista doutor Vinícius Suzano, que falará sobre Câncer de Próstata, órgão que se localiza abaixo da bexiga, e tem a função, juntamente com as vesículas seminais, de produzir o esperma. A glândula normalmente começa a aumentar de tamanho a partir dos 40 anos – crescimento que pode ser confundido com o causado pelo câncer, quando células mutantes se multiplicam de forma desordenada.

Crescimento

Dados da Sociedade Brasileira de Urologia atestam que o câncer de próstata é o tipo de câncer mais frequente no sexo masculino, superando apenas o câncer de pele. Estatísticas apontam que a cada seis homens, um é portador da doença. A estimativa é que, em 2015, cerca de 68 mil novos casos sejam diagnosticados.

Defensor da prevenção e educação, como elementos essenciais na cura de qualquer tipo de câncer, o diretor de Saúde da Assembleia, médico Arnoldo Andrade disse que a campanha “Novembro Azul” tem como carro-chefe a próstata, mas adiantou que tem muito homem morrendo em decorrência de Acidente Vascular Cerebral (AVC), infarto agudo no miocárdio, obesidade, sedentarismo, alimentação equivocada e estresse.

Diante da recusa, ou desinteresse em procurar um especialista, Andrade disse que muitas vezes solicita até para as mulheres que estão ao lado desses homens que os levem ao consultório. “Não queremos ser pegos de surpresa subtraindo amigos e parentes por conta de uma doença que pode ser prevenida”, disse o médico, lembrando que uma avaliação anual pode livrar uma pessoa ser pega de surpresa.

Segundo ele, um filme que trata da Política Nacional da Saúde do Homem aponta que a cada três mortes de pessoas adultas, uma é de homem; a cada cinco pessoas que morrem entre 20 e 30 anos, quatro são homens; homens vivem em média sete anos menos que as mulheres. “Isso tudo porque o homem não cuida da própria saúde”, lamentou Arnoldo Andrade.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

REDAÇÃO- (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close