Operação SOS Enchente vai preparar a cidade para a cheia

 

A Prefeitura de Manaus deu início à operação SOS Enchente para minimizar os impactos da cheia dos rios na cidade. A partir desta terça-feira, 7, pontes estão sendo recuperadas e construídas em áreas constantemente afetadas pela cheia do rio Negro. O Centro, uma das regiões mais atingidas no período, começará a receber ações preventivas a partir desta quarta-feira, 8.

MANAUS AM . AÇÃO DA DEFESA CIVIL FOTO MARINHO RAMOS -SEMCOM 86407

Nesta fase, os trabalhos no Centro serão realizados por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) e começarão pelas ruas Barão de São Domingos, Lourenço Braga e dos Barés. Durante duas semanas, as ruas da área receberão serviços de desobstrução de galerias, implantação de tampas de bueiros, regularização das caixas coletoras e confecção de meio fio e sarjeta.

Também no Centro, a prefeitura, em parceria com com o Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), a empresa Andrade Gutierrez e a Manaus Ambiental atuará na descontaminação da água com a aplicação de hidróxido de cálcio para além de descontaminar, neutralizar o odor. A aplicação, com previsão de início em maio, quando o rio deve atingir a cota de 29m, será feita de três em três dias. O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) vai atuar no local para a interdição da via.

Na tarde desta segunda-feira, 6, o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM) reuniu os representantes das secretarias que vão participar do trabalho para ‘afinar’ as estratégias de ação.

A previsão também é de que no próximo dia 14 comece a construção de pontes no bairro Educandos, zona Sul. Caso o rio Negro atinja a cota máxima prevista pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM), de 29,59m, devem ser afetadas 775 famílias da área, onde serão construídos 482 metros de passarelas para facilitar o acesso dos moradores e dos agentes e fiscais da prefeitura.

A ação segue, com o apoio da Seminf, em bairros como São Jorge, Presidente Vargas, Raiz, Centro, Aparecida, Betânia, Mauazinho e Santo Antônio. A previsão é de que sejam construídos 3,1 metros de passarelas em todos em nove bairros. Além da capital, a prefeitura está monitorando 12 comunidades na zona Rural, localizadas à margem do rio Amazonas, que também podem ser prejudicadas. Em uma delas, a Comunidade Nossa Senhora do Carmo, há previsão de construção de passarela.

MANAUS AM . AÇÃO DA DEFESA CIVIL FOTO MARINHO RAMOS -SEMCOM 86420

Já em bairros como Cachoeirinha, Tarumã, São Geraldo, Colônia Antônio Aleixo, Compensa e em algumas áreas do Centro e Mauazinho as pontes serão construídas pela comunidade com ajuda da Defesa Civil. A decisão foi dos próprios representantes da comunidade que participaram do curso de capacitação e hoje atuam como agentes comunitários de Defesa Civil por meio do Nupdec.

Além desse trabalho de infraestrutura, a operação também inclui a partir de maio o cadastro de famílias para assistência social. A previsão é de que a ação comece pelo Tarumã, seguido pelo São Jorge, Mauazinho, Educandos, Raiz, Betânia, Presidente Vargas, Aparecida, Centro, Cachoeirinha, Colônia Antônio Aleixo, Puraquequara, Santo Antônio, Compensa e São Geraldo, com previsão de atender a cerca de três mil famílias. O Prosamim vai acompanhar o cadastro.

A Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp), que já deu início à limpeza dos igarapés e tira por dia cerca de 25 toneladas, vai intensificar o trabalho durante esse período. Com a cheia do rio, parte do lixo invade as casas. Por isso, a ideia é, além de limpar essas áreas, conscientizar o morador de que o lixo jogado no igarapé ou à margem dele pode prejudicar quem mora na região. Para isso, fiscais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) acompanharão o trabalho.

Durante as visitas, agentes de saúde farão visitas às casas próximas as áreas alagadas para orientar os moradores e atender caso necessário.

A operação envolverá as estruturas do Gabinete do Gestão Integrada do Município (GGIM), Casa Militar, Guarda Municipal e Defesa Civil, Seminf, Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh), Semulsp, Semsa, Secretaria Municipal de Feiras, Mercados, Produção e Abastecimento (Sempab), Secretaria Municipal de Educação (Semed), Secretaria Municipal do Centro (Semc), Semmas, Manaustrans, além de órgãos do Estado e empresas.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

REDAÇÃO- (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close