“ O mundo observa o processo eleitoral brasileiro” Diz Fachin

 

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral Edson Fachin, declarou nesta terça-feira (17) em  palestra realizada   durante abertura do evento Democracia e Eleições na América Latina, na sede do TSE, em Brasília, que o Brasil será uma vitrine para os analistas internacionais, e que aos brasileiros cabe garantir que levar aos vizinhos uma mensagem de estabilidade, de paz e segurança no pleito das eleições de 2022.

Para o ministro o país está naturalmente inserido no sistema internacional, afirmando que o Brasil não vai concordar com  “aventuras autoritárias. disse Edson Fachin

O mundo observa, com atenção, o processo eleitoral brasileiro de 2022. Somos, hoje, uma vitrine para os analistas internacionais, e cabe à sociedade brasileira garantir que levaremos aos nossos vizinhos uma mensagem de estabilidade, de paz e segurança, e de que o Brasil não mais aquiesce a aventuras autoritárias”, declarou Fachin.

O Ministro afirmou que convidou órgãos internacionais, para atuarem como uma rede de observadores das eleições de outubro no Brasil a Organização dos Estados Americanos (OEA); o Parlamento do Mercosul; a Rede Eleitoral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP); a União Interamericana de Organismos Eleitorais (UNIORE); o Centro Carter; a Fundação Internacional para Sistemas Eleitorais (IFES); e a Rede Mundial de Justiça Eleitoral.

“Além disso, já foi acordado que o IDEA Internacional, por meio de sua sede em Estocolmo, coordenar-se-á com o TSE para garantir a vinda ao Brasil, antes e durante as eleições, não apenas desses organismos observadores, mas de diversas autoridades europeias e de outros continentes que tenham interesse em acompanhar de perto o processo eleitoral brasileiro de outubro próximo”, finalizou. Ou seja, o ministro está formando uma rede de proteção para garantir os resultados das eleições, que de acordo com o Fachin  não existem fraudes nas urnas eletrônicas.

 

Tags

Related Articles

Check Also

Close
Close