Ministro de Minas e Energia Eduardo Braga promete liberar R$ 6 bilhões ao Amazonas até 2018

Segundo o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga (PMDB), 0 setor energético do Amazonas deve receber R$ 6 bilhões até 2018. Braga  esteve em Manaus na manhã desta sexta-feira (10) e fez o anúncio durante a posse da nova diretoria da Eletrobras Amazonas energia.

Eduardo afirmou ainda que o programa “Luz Para Todos” será retomado no estado,  segundo o ministro os investimentos visam implantar um anel de distribuição de alta tensão em Manaus, que deve possibilitar maior segurança elétrica para a capital e cidades da Região Metropolitana.

braga

As obras devem melhorar o suprimento de energia com geração, transmissão e distribuição. O plano prevê a construção de novas usinas e a integração de cidades do Amazonas ao Sistema Integrado Nacional. Também devem ser criadas novas linhas e construídas subestações, novas redes de distribuição. O ministro informou que serão construídas 12 novas subestações em Manaus.

O corte de gastos do Governo Federal não afetará a liberação dos recursos. “Nós da Eletrobras, estamos buscando novas fontes de recursos não só para o Amazonas como para todas as nossas oito distribuidoras. Ao mesmo tempo em que estamos iniciando um programa vigoroso de gestão dentro das distribuidoras, cuja meta e desafio são para o ano de 2015”, disse Braga.

Eduardo disse que  R$ 57 milhões serão destinados à implantação de uma linha entre Manaus à cidade de Rio Preto da Eva. A linha deve percorrer 55 km, o que vai elevar nível de tensão a 138 kv. As obras devem ser concluídas até 2017.

Também devem ser investidos R$ 116 milhões na linha de transmissão de Manaus às cidades de Iranduba e Manacapuru. A linha deve percorrer 90 km até 2016. O objetivo é elevar o nível de tensão para 138 kv.

Um total de R$ 82 milhões deve ser investido na implantação do sistema de transmissão entre Silves a Itacoatiara para a criação de 65 km de linha de transmissão, o que deve elevar a tensão em 138 kv até 2016. Outros R$ 60 milhões serão liberados para a integração das cidades de Silves e Itapiranga ao Sistema Interligado Nacional. A rede de 31 km deve gerar uma tensão de 138 kv.

Ainda serão destinados  R$ 778 milhões o setor elétrico de Parintins, o contrato já foi assassinado em setembro de 2014. A previsão é que até 2018, o sistema básico da cidade seja concluído. afirmou Braga.

Uma linha de transmissão de energia de Parintins a Borba deve ser criada. Ao longo de 522 km de extensão essa linha beneficiará 11 cidades, que serão integradas ao Sistema Interligado Nacional (SIN). Seis novas subestações serão construídas. O investimento total dessas ações é de R$ 417 milhões garantiu o ministro.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

REDAÇÃO- (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close