Marcelo Ramos perde a vice-presidência da Câmara

Os bolsonaristas ainda estão em clima de vitória com a desistência de Doria das eleições de 2022, e o ministro Alexandre de Moraes, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), deu mais um motivo para as comemorações, nesta segunda-feira (23) em liminar ele decidiu, revogar a decisão que impedia o PL de retirar o deputado Marcelo Ramos (PSD-AM) da vice-presidência da Câmara. Ramos será destituído do posto de primeiro vice-presidente da Câmara.

“A liminar concedida garantiu o pleno exercício do mandato parlamentar até a solução sobre o reconhecimento de justa causa para a desfiliação partidária, tendo, a partir da presente decisão, esgotado seus efeitos, uma vez que, eventual ilegalidade na futura interpretação e aplicação do artigo 26 da Lei 9096 (‘Perde automaticamente a função ou cargo que exerça, na respectiva Casa Legislativa, em virtude da proporção partidária, o parlamentar que deixar o partido sob cuja legenda tenha sido eleito’) pela Mesa da Câmara dos Deputados será de competência do Supremo Tribunal Federal”, disse.

Uma nova eleição deve ser realizada ainda esta semana, Ramos que faz oposição direta ao presidente Jair Bolsonaro, e afirmou que não é refém do cargo e não sede as chantagens.

Foto Marcelo Ramos: Paulo Sergio/Câmara dos Deputados

Foto Jair Bolsonaro: Isaac Nóbrega/PR

 

Tags

Related Articles

Check Also

Close
Close