Leilão de energia trará economia de R$ 115 milhões para região de Parintins

Parintins_fotoAlfredoFernandes

O leilão para construção de novas linhas de transmissão de energia elétrica realizado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) na última sexta-feira (9) gerará uma economia de cerca de R$ 115 milhões por ano para a região de Parintins. Segundo dados da Eletrobras Amazonas Energia, apenas com a redução de custos com combustível (no caso, em óleo diesel), o município de Parintins economizará R$ 60 milhões anuais.

Essa conquista para o estado do Amazonas teve início com uma solicitação do líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB/AM), quando governava o estado e que resultou na promessa pública do Presidente Lula, em Parintins, de que a cidade fosse ligada ao Sistema Elétrico Nacional. Com essa interligação, será possível expandir o sistema de transmissão para atender também as cidades desde Maués até Nova Olinda do Norte.

Além dos ganhos financeiros, haverá também os ganhos ambientas, com eliminação das emissões de CO² e do ruído ambiental, considerando que a usina térmica atualmente em operação está localizada no centro da cidade e poderá ser desativada.

Segundo Eduardo Braga, a Linha de Transmissão com extensão de 240 km que vai atender a cidade de Parintins, aliada à chegada do Linhão de Tucuruí a Manaus, levará a todo o estado um novo patamar de desenvolvimento, uma vez que a mudança da matriz energética permitirá maior segurança na oferta de energia elétrica para os amazonenses e para a instalação de novos empreendimentos industriais.

“Sendo a segunda maior cidade do Amazonas, essa é uma grande notícia para Parintins, que poderá dar adeus às usinas termoelétricas e garantir mais tranquilidade à sua população no que se refere a um fornecimento seguro de energia elétrica. É um grande projeto levado em frente pela agora presidenta Dilma Rousseff”, disse o senador.

A Aneel licitou até o primeiro semestre de 2010 aproximadamente 38,8 mil quilômetros de novas linhas de transmissão e um total de 60,6 mil MVA de potência de transformação, ampliando a Rede Básica do Sistema Interligado Nacional – SIN. Estes empreendimentos atraíram investidores nacionais e internacionais, principalmente de países como Espanha, Itália, Colômbia, Portugal e Argentina.

O leilão do último dia 9 de maio tem investimentos estimados de cerca de R$ 3,5 bilhões, considerando todos os lotes que foram licitados. O investimento no lote de Parintins, onde também estão incluídas as cidades paraenses de Oriximiná e Juruti, será de R$ 850 milhões. A empresa vencedora da licitação, a Abengoa, terá 42 meses para executar a obra.


PORTAL DO AMAZONAS.COM

REDAÇÃO- (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close