Junho Lilás: SES-AM reforça a importância do teste do pezinho para o diagnóstico precoce de doenças

A partir do exame, é possível identificar e prevenir o avanço de doenças com o tratamento precoce

No mês de conscientização sobre o Teste do Pezinho, Junho Lilás, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) reforça a importância do exame para identificar doenças e condições congênitas, que detectadas precocemente, podem diminuir a mortalidade infantil e influenciam no desenvolvimento saudável da criança. Em todas as maternidades da rede estadual de saúde o teste é realizado em recém-nascidos entre o terceiro e quinto dia após o nascimento.

De acordo com a gerente de maternidades da SES-AM, Larissa de Almeida, o teste do pezinho é a denominação popular dada à coleta de sangue no calcanhar dos recém-nascidos para a identificação precoce de doenças metabólicas, genéticas e hematológicas. O exame é obrigatório por lei e realizado durante a triagem neonatal.

“O teste do pezinho é importante para detectar algumas doenças que não apresentam sinais clínicos logo ao nascimento, mas que posteriormente podem causar muitos danos físicos ou até mentais para o bebê na vida adulta futuramente. É importante por conta de não apresentar esses sintomas”, enfatizou a enfermeira obstetra.

Algumas das doenças identificadas no teste são hipotireoidismo congênito, fenilcetonúria, doença falciforme, aminoacidopatias, fibrose cística, hiperplasia adrenal congênita e deficiência de biotinidase. Em média, 2,2 mil testes do pezinho são realizados por mês nas setes maternidades do Estado, na capital.

A gerente de maternidades alerta para o risco de não fazer o teste. “É justamente por serem doenças importantes e não terem os sinais clínicos durante o período neonatal, que é importante se fazer para que o tratamento seja realizado o mais precocemente possível”, disse.

Conforme a gerente, no teste é realizado uma punção no calcanhar do bebê, na região lateral do calcâneo. Gotinhas de sangue são coletadas em um papel filtro especial, específico para o teste do pezinho, e esse material é acondicionado e encaminhado para o laboratório.

Atendimento

Todas as maternidades da rede estadual de saúde realizam o teste. O recém-nascido recebe toda a triagem neonatal, incluindo vacinas. “Ainda na maternidade, o recém-nascido faz teste da orelhinha, teste da linguinha, teste do coraçãozinho e teste do olhinho. Antes, o teste do pezinho era chamado de triagem neonatal, era só ele, aí foi criado esses outros testes também”, explicou Larissa.

Caso seja detectada alguma alteração no exame, a família é contatada pelo Serviço de Referência em Triagem Neonatal para a realização de novos exames. E a criança é encaminhada para o acompanhamento específico para o tratamento de alguma doença detectada.

O Dia Nacional do Teste do Pezinho, comemorado nesta segunda-feira (06/06), é uma data criada para sensibilizar a população sobre a relevância do teste do pezinho na triagem neonatal.

Related Articles

Check Also

Close
Close