Hospital Francisca Mendes inaugura sala de reanimação infantil

 
 
O Hospital Universitário Francisca Mendes inaugurou, nesta sexta-feira (21/02), uma sala de reanimação infantil no serviço ambulatorial. O novo espaço foi equipado para atender crianças em acompanhamento ambulatorial, caso tenham alguma intercorrência em razão da cardiopatia.
 
Ao acompanhar a entrega da sala, o secretário estadual de Saúde, Rodrigo Tobias, disse que o Francisca Mendes está vivenciando um novo momento, ao dar mais condições de trabalho aos profissionais e fortalecer a equipe, o que melhora a qualidade na assistência aos pacientes.
 
“Parece uma coisa simples, mas significa muito, não só para o gestão, para o hospital, mas para a equipe e, principalmente, para os pacientes. Mostra que a nossa gestão tem interesse de organizar o sistema”.  
 
Sala Sofia – A nova sala foi equipada com carro de parada cardiorrespiratória, cardioversor e medicamentos de alta complexidade para reanimação cardíaca. A instalação é anexa à sala de observação pediátrica e atenderá criança que adentram ao serviço necessitando de suporte de urgência. A sala recebeu o nome de Sala Sofia, em homenagem a uma paciente pediátrica que durante muitos anos fez tratamento na unidade.
 
“Era uma exigência ter uma sala de reanimação nos nossos consultórios, já tínhamos a adulta, mas o Francisca Mendes nunca teve uma infantil e agora estamos inaugurando essa, como parte dos avanços nas melhorias para a sociedade”, disse a diretora técnica da unidade, Marilsa Mathias.
 
Mais assistência – O diretor da HUFM, Braz Santos, disse que pela alta complexidade que requer o ambulatório de pediatria, a nova sala instalada na observação pediátrica dará mais assistência, não apenas para os pacientes do pré e pós-operatório da cirurgia cardíaca, como do atendimento ambulatorial.
 
“Atendemos  também as crianças que vêm para avaliação ambulatorial de outras unidades, que, muitas vezes, chegam descompensadas pelo transporte. Então, a sala de observação pediátrica é o suporte rápido para as intercorrências que possam surgir e contando com suporte avançado para os primeiros atendimentos. Após a  estabilização, a criança será encaminhada para clínica pediátrica, UTI pediátrica do HUFM ou pronto-socorro da rede”.
 
Banco de sangue – A unidade também reestruturou a agência transfusional do hospital, modernizando a estrutura e informatizando o sistema, com atualização em tempo real. A modernização permite que o hospital consiga ter acesso aos custos de cada procedimento e antecipar o planejamento para as cirurgias e a solicitação de novas bolsas de sangue junto à Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam).
 
De acordo com o Rogério Lobo, gerente do banco de sangue, a reestruturação setor vai permitir que unidade realize até 1.000 transfusões por mês.
 
“Hoje realizamos cerca de 500 transfusões por mês e com a nova estrutura de trabalho, temos condições de dobrar o número de procedimentos”.
 
A agência transfusional do HUFM utiliza cerca de 20 bolsas de sangue por dia, devido ao aumento das cirurgias cardíacas realizada na unidade.
 
Reestruturação do Francisca Mendes – O governo está ampliando a capacidade instalada do Hospital Francisca Mendes com a aquisição de novos equipamentos para reativar leitos de UTI e do centro cirúrgico que estavam bloqueados. Em janeiro, chegaram os primeiros equipamentos de um lote de 146 itens adquiridos e nesta semana chegaram monitores multiparâmetros para equipar leitos de UTI Neonatal.
 
Nesta sexta-feira (21/02), o HUFM recebeu um novo aparelho de ecocardiograma, que possui tecnologia 3D e é o único na região Norte. O novo equipamento deve começar a funcionar em algumas semanas, após ser instalado pelo fabricante e a equipe receber treinamento.

 

PORTAL DO AMAZONAS.COM

REDAÇÃO- (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close