Governo do Estado investe quase R$ 1 milhão em fomentos ao setor primário de Carauari, nesta quinta-feira

Cerca de 1,2 mil pessoas do setor primário serão beneficiadas, direta e indiretamente, com ações da FPS e ADS

Aproximadamente 1,2 mil famílias de produtores rurais de Carauari (a 788 quilômetros de Manaus) estão sendo beneficiadas com recursos liberados de editais de fomento e subvenções econômicas do Governo do Amazonas. Os investimentos são provenientes do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) e da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS).

Nesta quinta-feira (30/06), o FPS entregou quatro cheques-pagamento para associações do setor primário que atuam na agricultura familiar, inclusão social e produtiva de Carauari. Os recursos entregues, por meio de edital do FPS para as quatro associações, totalizam R$ 783,4 mil e beneficiam 600 pessoas, direta e indiretamente, do município.

As associações contempladas foram: Associação dos Moradores do Projeto de Assentamento da Estrada do Riosinho (Ampaer), no valor de R$ 195.700,00; Associação dos Moradores do Baixo Riozinho (Asmobri) no valor de R$ 197.225,00; Associação de Moveleiros e Extratores de Madeira de Carauari, no valor de R$ 198.300,00 e a Associação de Desenvolvimento Sustentável Extrativista da Agricultura Familiar da Região do Baixo Rio Juruá do Lago Serrado (ARBLS), no valor de R$ 192.200,00.

Os recursos serão revestidos na aquisição de equipamentos agrícolas, de transporte (motores, rabetas, triciclos, etc.), entre outros materiais de apoio.

“O edital vai proporcionar à nossa associação uma estrutura que ela ainda não tinha, desde o material de escritório ao transporte. Logo, será um salto muito significativo para nós”, destacou Fernanda Morares, presidente da ARBLS.

Pescadores e Extrativistas

Em Carauari, a ADS deu continuidade ao pagamento da Subvenção Econômica dos Pescadores Manejadores do Pirarucu. Três associações foram beneficiadas totalizando o valor de R$ 121,2 mil.

No município também foi paga a subvenção da Borracha. Os representantes das associações assinaram o termo e receberam o cheque-pagamento simbólico.

“Para que vocês entendam a importância deste ato aqui, estas associações estão recebendo um preço a mais pelos seus produtos comercializados. Para cada quilo de pirarucu que eles vendem, o estado vai lá e paga um real. Aqui no total tem mais de R$ 121 mil. Isso ajuda esses trabalhadores. Eu tenho um respeito muito grande por quem atua nessa atividade, por quem atua como pescador artesanal, na pesca manejada do pirarucu, porque esses aqui são os verdadeiros protetores da Amazônia”, afirmou o governador Wilson Lima.

A Associação de Moradores Agroextrativistas da Reserva de Desenvolvimento Sustentável de Uacari (Amaru) recebeu o valor de R$ 28,1 mil, referente à comercialização de 29,9 toneladas de pirarucu.

A Associação de Desenvolvimento Sustentável Extrativista da Agricultura Familiar da Região do Baixo Rio Juruá Lago do Serrado (ARBLS) recebeu o valor de R$ 48,1 mil, referente a 51,1 toneladas de pirarucu comercializado.

E a Associação de Moradores Extrativistas da Comunidade de São Raimundo (Amecsara) recebeu o valor de R$ 44,9, mil referente a 47,8 toneladas de produto comercializado.

“Para nós, o pagamento da subvenção do pirarucu é de extrema importância. Os pescadores já contam com esse valor pago pelo Governo do Amazonas, pois chega em um momento em que não está no período de pesca. Logo, com esse pagamento, o pescador consegue se programar até a próxima pesca. Na nossa associação são 34 pescadores, mas esse pagamento beneficia cerca de 170 pessoas indiretamente”, destacou o presidente da Amecsara, Raimundo Nonato Lima.

Conforme o Decreto Estadual nº 41.829, publicado no Diário Oficial do Estado do Amazonas, no dia 21 de janeiro de 2020, que estabelece a subvenção do pirarucu, para cada quilo comercializado pelo pescador, associação ou cooperativa de pescadores, estes possuem o direito ao pedido à subvenção econômica no valor de um real.

Este ano, será pago o valor total de R$ 2 milhões para 20 entidades, entre as quais associações, cooperativas e federações de 12 municípios do Amazonas. Sendo eles: Barcelos, Beruri, Carauari, Coari, Fonte Boa, Japurá, Juruá, Jutaí, Lábrea, Maraã, Tapauá e Tefé.

Borracha

O Governo do Amazonas também realizou o pagamento de duas safras (2019-2020 e 2020 -2021) da subvenção da Borracha à extrativistas de Carauari. Ao todo, foi pago a Associação dos Produtores de Carauari (Asproc) R$ 88,6 mil.

Considerada a atividade mais tradicional da região amazônica, a extração da borracha retomou o fôlego em 2011, como uma das políticas públicas do estado, que assinou o Decreto nº. 43.852, de 11 de maio de 2021, impulsionando um aumento de 43% no valor do subsídio. Os extratores recebem R$1,50, a cada quilo de borracha comercializada. Para a safra de 2022, o valor pago será de R$ 1,75 por kg.

Adaf

O governo do Estado do Amazonas entregou um veículo modelo Fiat Argo para a unidade da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) no município de Carauari. O novo veículo tem o objetivo de reforçar as ações de defesa agropecuária e florestal realizadas no município.

Related Articles

Check Also

Close
Close