Governo do Amazonas leva ‘Espaço Acessível’ para o Carnaval no Sambódromo

Neste Carnaval, o Governo do Amazonas, por meio de uma parceria entre as secretarias de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) e de Cultura e Economia Criativa, levará acessibilidade ao Centro de Convenções Professor Gilberto Mestrinho (Sambódromo), na zona oeste de Manaus. A partir da sexta-feira (21/02), um “Espaço Acessível” estará disponível para pessoas com deficiência (PcDs), em frente ao Bloco G.

O local contará com banheiros adaptados, guias para deficientes visuais, intérpretes de libras e auxílio de equipes da Sejusc, que farão ainda o translado de usuários entre a Vila Olímpica e o espaço no sábado (22/02) e na segunda-feira (24/02).

De acordo com a titular da Sejusc, Caroline Braz, a medida faz parte de uma série de ações organizadas pelo órgão durante o Carnaval, para garantir os direitos de inclusão e acessibilidade.

“O Carnaval faz parte da cultura brasileira e deve ser uma festa de todos, por isso, queremos garantir cada vez mais o acesso de PcDs nas agendas populares. Sob determinação do governador Wilson Lima, estamos avançando nas políticas públicas, oferecendo um atendimento humanizado e de qualidade. Temos certeza de que será uma festa espetacular, com inclusão e respeito”, destacou Caroline.

Outras datas – Além de atender PcDs durante o desfile das escolas de samba do grupo especial e de acesso, o Espaço Acessível também funcionará durante o Carnaboi, no dia 24 de fevereiro; e na Banda do Galo, no dia 25 de fevereiro, a partir das 17h.

Ações no Carnaval – Durante o Carnaval, a Sejusc realizará abordagens educativas nos desfiles das escolas de samba, bandas e blocos de Manaus, com informações sobre temas voltados aos direitos das mulheres, crianças e adolescentes, LGBTs, idosos, discriminação racial e pessoas com deficiência (PcD).

O órgão continuará com a campanha “Não é Não”, com a distribuição de adesivos e a aplicação de tatuagens temporárias da campanha nacional. A atividade se estenderá também a usuárias e motoristas de transporte por aplicativo na cidade, com a proposta de alertar sobre o crime de importunação sexual.  A partir desta quinta-feira (20/02), o Ônibus da Mulher levará atendimento psicossocial ao Sambódromo.

Crianças e adolescentes também estarão na pauta. Em parceria com a Secretaria de Assistência Social (Seas), a Sejusc atuará com a campanha “O que fazer se”, com dicas sobre como procurar apoio em caso de violações de direitos sociais. Durante a campanha serão distribuídos materiais informativos nas bandas, blocos, redes sociais e site institucional. 

No sábado (22/02), idosos e a rede de proteção do estado abrirão os desfiles das escolas de samba do grupo especial, às 17h. Representantes de instituições e de organizações sociais participarão da abertura. Os foliões da terceira idade trabalharão o tema “Com Direito e Cidadania, somos idosos e nossa alegria contagia”.

Close