Governo do Amazonas lança campanha de combate à tuberculose em Manacapuru

Manacapuru é o segundo município com mais notificações de Infecção Latente de Tuberculose no estado

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) e da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), lançou, nesta segunda-feira (21/03), a Campanha Estadual de Luta contra a Tuberculose em Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus).

Com o tema “Prevenção é a melhor estratégia”, as atividades da campanha em Manacapuru seguem até o dia 25 de março. A iniciativa é uma realização da SES-AM, por meio da FVS-RCP, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc-AM), Comitê Estadual de Controle da Tuberculose e Secretaria Municipal de Saúde de Manacapuru.

O objetivo é fortalecer as ações de controle da tuberculose no município e, também, promover a mobilização social e educação popular em saúde, por meio da divulgação do quadro clínico da doença e as formas de diagnóstico, prevenção e tratamento.

Manacapuru foi escolhida para sediar o evento por apresentar evolução de destaque nas notificações de tratamentos da Infecção Latente de Tuberculose (ILTB), que é o quadro quando há contato com a infecção sem apresentar sinais e sintomas.

De 2019 a 2022, foram notificados 68 tratamentos da ILTB em Manacapuru, sendo o segundo município com o maior número de notificações, depois da capital Manaus que apresentou 2.030 notificações de ILTB (2019-2022). Nesse mesmo período, 2.253 tratamentos para ILTB foram notificados no Amazonas.

“Durante esse período de campanha, intensificamos a orientação à população sobre a importância de iniciar e dar continuidade ao tratamento contra a tuberculose, para que possamos reduzir a incidência na nossa região”, afirma o secretário de estado de Saúde, Anoar Samad.

Mobilização – Em todo o Amazonas, o número de casos novos de tuberculose oscilou nos últimos três anos, sendo 3.209 casos novos em 2021, 2.853 em 2020 e 3.244 em 2019. De acordo com a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, a campanha busca a mobilização para destacar a ocorrência de tuberculose que não pode ser negligenciada e exige equipes sensíveis à prevenção, diagnóstico e tratamento.

“A campanha faz referência às principais ações que serão fortalecidas, ao longo de 2022, para combate da tuberculose, que inclui a ampliação do acesso ao diagnóstico e ao tratamento, principalmente, à Infecção Latente de Tuberculose. Trata-se de estratégia fundamental para que o Amazonas alcance as metas de eliminação da doença como problema de saúde pública”, destaca Tatyana.

A programação da campanha inclui visitas técnicas a laboratórios, Unidades Básicas de Saúde (UBS) e treinamentos com profissionais de saúde, sendo, entre eles, médicos, enfermeiros, farmacêuticos e outros. Segundo o coordenador do PECT-AM/FVS-RCP, Jair Pinheiro, as capacitações são voltadas ao diagnóstico e tratamento de ILTB.

“Está programada a capacitação em aplicação e leitura de teste tuberculínico, utilizado no diagnóstico da Infecção Latente de Tuberculose, cuja implantação está prevista para ocorrer em, pelo menos, oito municípios do interior do Amazonas no decorrer de 2022. Há ainda a capacitação de profissionais de saúde sobre os regimes de tratamento da Infecção Latente”, acrescenta Jair.

O secretário municipal de saúde de Manacapuru, Rodrigo Balbi, destaca que a realização da campanha no município foi fundamental para dar visibilidade à estratégia em nível local.

“A população precisa entender que a tuberculose é um problema de saúde importante e grave. Com o aprimoramento do tratamento e controle da doença, buscamos traçar estratégia de busca ativa de atendimento aos faltosos para reforçar o tratamento”, disse.

FOTOS: Divulgação/FVS-RCP

EXPO-TB – A programação da Campanha Estadual de Luta contra a Tuberculose inclui a realização da Exposição sobre Tuberculose (EXPO-TB), na sexta-feira (25/03), das 8h às 11h30, na Escola Estadual Nossa Senhora de Nazaré, em Manacapuru, em parceria com o Comitê Estadual de Controle da Tuberculose do Amazonas.

O objetivo é mobilizar a comunidade escolar para a importância da estratégia da investigação da Infecção Latente da Tuberculose, especialmente entre os que residem com pessoas em tratamento da forma ativa da doença.

Durante a EXPO-TB será realizada mostra educacional interativa, oficina com alunos sobre prevenção, diagnóstico e tratamento da doença. Também será realizado aconselhamento e testagem rápida para hepatites, sífilis e HIV por meio de Unidade Móvel de Testagem Rápida.

Oficina – A estratégia de prevenção à tuberculose deste ano inclui, ainda, no dia 1º de abril, a realização de uma oficina de atualização em diagnóstico e tratamento da ILTB para profissionais dos serviços de atenção à saúde às Pessoas Vivendo com HIV (PVHIV) de Manaus.

A oficina vai ser realizada no Auditório Wilson & Graça Alecrim do Instituto de Pesquisa Clínica Dr. Carlos Borborema da Fundação de Medicina Tropical – Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD).

ILTB – A Infecção Latente de Tuberculose (ILTB) é um quadro de infecção por Mycobacterium tuberculosis ou bacilo de Koch, que pode evoluir para a doença ao longo dos anos.

As pessoas que apresentam maior risco de desenvolver a tuberculose, caso sejam infectados são pessoas que residem com quem está em tratamento de tuberculose, Pessoas Vivendo com HIV (PVHIV), pacientes com diabetes, tabagistas ou em qualquer outra condição de imunossupressão.

Esses são, portanto, os grupos prioritários para serem investigados e tratados para ILTB.

Referência – A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas. A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. Os contatos telefônicos da FVS-RCP são (92) 2129-2500 e 2129-2502.

Related Articles

Check Also

Close
Close