Governo do Amazonas investe na realização da 3ª Exposição Agropecuária de Nhamundá (Expoanh)

A Sepror destinou recursos financeiros e apoio técnico para a realização de atividades voltadas ao setor primário

Com a retomada de eventos agropecuários, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), participou, nesta sexta-feira (27/05), da abertura da 3ª Exposição Agropecuária de Nhamundá (Expoanh), distante 383 quilômetros de Manaus em linha reta. O evento ocorrerá até o próximo domingo (29).

Para apoiar e incentivar a realização da Exposição, a Sepror repassou recursos na ordem de R$ 200 mil, por meio do Termo de Convênio, assinado entre o secretário da Sepror, Petrucio Magalhães Júnior; e a prefeita de Nhamundá, Marina Pandolfo.

Petrucio afirma que por determinação do Governo do Amazonas, a Sepror vai apoiar as feiras agropecuárias no interior do estado, para retomar as atividades produtivas do setor primário, buscando fortalecer a comercialização de produtos e de animais, além de incentivar a capacitação de produtores rurais e o acesso ao credito rural.

Fotos: Emerson Martins/Sepror

“A Exposição é um evento único para o setor primário, é o momento que o produtor rural vai ter acesso ao credito rural e as capacitações, através de cursos profissionalizantes, onde ele também poderá comprar e comercializar os animais e sua produção aqui no município de Nhamundá. Desde 2019 o evento não ocorre por conta da pandemia, mas, neste ano, a população do Baixo Amazonas poderá prestigiar toda a estrutura oferecida, graças a união entre prefeitura e governo”, diz o secretário da Sepror.

Durante os três dias de evento (27, 28 e 29/05), a Sepror, em conjunto com o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável (Idam), e a Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), promove cursos e palestras voltadas ao segmento do setor primário para capacitar o público interessado, com temas como: Mecanização Agrícola, Controle de Pragas nas Pastagens, Tecnologia para Cultivo de Milho e Feijão, acesso a políticas públicas, acesso a crédito rural, entre outros.

De acordo com o Departamento Pedagógico da Sepror, a perspectiva é capacitar mais de 250 pessoas, durante os três dias de evento.

Fotos: Emerson Martins/Sepror

Segundo a prefeita de Nhamundá, Marina Pandolfo, a Exposição vai aquecer a economia do município por meio do turismo, além de valorizar e gerar renda para o produtor rural da região, através da venda de produtos regionais e de animais.

“Nós não poderíamos realizar todo esse evento sem o apoio do Governo do Amazonas. Buscamos levar o nome do nosso município para todo o Brasil, temos muito o que oferecer aqui, essa é a forma de trazer pessoas para conhecer nossa realidade, e valorizar o que temos de melhor e bonito na região”, relata a prefeita.

Certificação

Garantindo o zelo e o bem-estar do animal, Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), entregou à prefeita de Nhamundá, a autorização para a realização do evento, atestando as condições sanitárias do Parque de Exposições Militão Beré e a sanidade dos animais que participam do evento. A expectativa da organização é comercializar 280 bovinos. O evento está recebendo 385 animais para exposição e competições.

Related Articles

Check Also

Close
Close