Governo do Amazonas busca ampliar ações de assistência social em Urucurituba por meio da Seas

Em reunião na quinta-feira (26/08), a Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas) recebeu representantes da Prefeitura de Urucurituba para tratar da ampliação da oferta de ações, programas e serviços do Governo do Amazonas no município, distante 208 quilômetros de Manaus.

A comitiva foi recebida pela titular da Seas, Alessandra Campêlo, e pela  equipe técnica do órgão. Participaram da reunião, representando Urucurituba, o secretário executivo de Assistência Social (Semas), Jocélio Camargo; o secretário de Governo, Rossi Lima; o secretário de Juventude, Cultura e Cidadania (Sejuc), Maick Soares; e a gerente de Cidadania da Sejuc, Eliane Cruz.

As pautas giraram em torno de três eixos fundamentais: a doação de cestas básicas para atendimento das famílias em situação de vulnerabilidade em decorrência da pandemia e da cheia histórica; a construção de um Centro Especializado de Referência de Assistência Social (Creas); e a ampliação do repasse do cofinanciamento para a execução dos diversos serviços de assistência social no município.

“Eles têm a intenção de implantar a Proteção Especial através da construção de um Creas, e não tem nada definido disso, mas  a gente vai trabalhar junto para tentar conseguir”, adiantou a gestora da Seas, após o encontro de trabalho com os secretários.

FOTOS: Miguel Almeida/Seas

Alessandra destacou que o governo já vem trabalhando em diversas ações nos municípios para atendimento das famílias em situação de vulnerabilidade em decorrência da crise social causada pela pandemia da Covid-19 e pela enchente histórica dos rios da região. A Seas foi um dos órgãos envolvidos na execução dos programas Auxílio Estadual da Pandemia, que atendeu 150 mil famílias em duas etapas,  e Auxílio Enchente, que beneficiou outras 125 mil famílias.

“Nessa reunião novamente chamou atenção um problema que aflige todos que vêm aqui: a insegurança alimentar que assola as cidades, principalmente agora depois da pandemia e da enchente”, disse a secretária Alessandra.

Parceria – Jocélio Camargo explicou que a parceria com o Governo do Estado é necessária devido a diversos fatores, que vão desde a articulação para aumento do cofinanciamento estadual, passando pela ampliação da estrutura física com a construção do Creas e chegando à ponta, com foco na oferta de benefícios eventuais aos cidadãos.

Coloque

“O desemprego aumentou a situação de vulnerabilidade e a fome é uma das consequências. Por esse motivo estamos buscando apoio do governo para manter benefícios eventuais que garantam alimentação, como cestas básicas”, disse o secretário executivo da Semas de Urucurituba.

Related Articles

Close