Governo do Amazonas apresenta projeto RespirAR aos municípios de Envira e Carauari

Visando a reabilitação pós Covid-19 e aumento da qualidade de vida por meio do esporte, Estado projeta expansão de atendimentos do RespirAR no interior

O Governo do Amazonas, por meio da Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar), articula parcerias para a ampliação do projeto RespirAR em visita aos municípios de Envira e Carauari (a 1.208 e 788 quilômetros de Manaus, respectivamente).  O trabalho, também coordenado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-AM), é desenvolvido em Manaus e já realizou, nos últimos três meses, mais de 6 mil atendimentos voltados para a reabilitação cardiopulmonar e física de pessoas com sequelas da doença.

“Apresentamos o projeto Respirar a essas cidades longínquas da capital e conversamos com autoridades e representantes do setor da saúde para articular futuras parcerias entre Estado e municípios, visto que o RespirAR tem gerado resultados significativos em Manaus e tem ganho boa visibilidade nacional.  Com base em planejamentos, a proposta é expandir para o interior e viabilizar o tratamento a pessoas que não possuem condições para o deslocamento do seu município à capital amazonense”, declarou Neibe Araujo, coordenador do RespirAR.


FOTOS: Divulgação/Faar

Para o secretário municipal de saúde de Envira, Romulo Mattos, o projeto é inovador, e o Governo do Amazonas sai na frente no combate à Covid-19.

“Trabalho de excelência e inovador para a saúde no tratamento de pessoas que ficaram com sequelas da Covid-19. Trazer o RespirAR para o município de Envira, que é uma cidade isolada, será um marco e vem ao encontro da nossa necessidade, pois as pessoas que passaram por momentos difíceis encontrarão nesse projeto a esperança para dias melhores”, ressaltou.

Em Carauari, o Centro de Reabilitação Pós Covid-19 também vem realizando um trabalho na recuperação de pacientes que tiveram a doença com a disponibilidade de tratamento de fisioterapia.

“Uma vez essa parceria firmada, será um reforço a mais na qualidade do trabalho já realizado aqui, principalmente no que diz respeito à inclusão do esporte como parte do tratamento dos nossos pacientes. Assim, unimos o tratamento com a proposta de uma melhor qualidade de vida”, reforçou Frank Lopes, fisioterapeuta do Centro de Reabilitação Pós-Covid-19.

Related Articles

Close