Governo Dilma diminuiu o repasse de recursos para Manaus na gestão Artur Neto

MANAUS, 21/01/2015POLO INDUSTRIAL DE MANAUS.FOTO: ROBERVALDO ROCHA

 

De acordo com o Portal da transparência da Controladoria Geral da dez cidades que mais receberam recursos não obrigatórios como o Fundo de Participação dos Município- FPM, são comandadas por aliados do Governo Dilma Rousseff(PT). O levantamento levou em consideração o volume financeiro repassado dividido pelo número de eleitores.

A cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte que tem sobre o seu comando o Prefeito Carlos Eduardo Alves ( PDT) recebeu do governo federal 178,87 reais por eleitor, sendo que 82% chegou aos cofres municipais em virtude da Copa do Mundo de 2014.

Para se ter uma ideia da diferença considerável nos valores dos repasses, basta averiguar a diferença entre os volumes financeiros repassados para a Gestão do petista Fernando Haddad(PT) em Sâo Paulo que recebeu 4 vezes mais recursos do que seu antecessor Gilberto Kassab(PSD) que na época era oposição ao Governo Dilma. Haddad recebeu em 2014 271,4 milhões em convênios enquanto Kassab recebeu 63,1 milhões de reais em 2011.

Em Manaus, a verba caiu de 34,2 milhões em 2011, quando o prefeito era Amazonino Mendes (PDT) que era aliado de Dilma, para 1,5 milhão em 2014, com o Município comandado por Arthur Virgílio ( PSDB) que sempre foi opositor emblemático ao Governo petista desde a gestão Lula. Se em 2012, a capital amazonense assinara um convênio de cerca de 12 milhões para obras de reurbanização, em 2014 o valor mais alto não passou de 545 mil reais, para a finalização de projetos de drenagem.

Por Daniel Manaura

Related Articles

Check Also

Close
Close