Fundação de Medicina Tropical realiza campanha diferenciada para ‘Julho Amarelo’

A Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) alerta a população sobre a gravidade das hepatites virais e a necessidade de realização de testes periódicos, e lança campanha “Julho Amarelo”, para incentivar a prevenção contra a doença no Amazonas. Somente na FMT-HVD, no ano de 2019, foram 718 casos confirmados de hepatites virais.

Em razão da pandemia, nesse ano as ações serão menores. Diferente dos outros anos, quando a testagem era por livre demanda, neste ano serão realizadas por agendamento, por meio do telefone (92) 2127-3559. Os testes vão acontecer nos dias 16 e 30 de julho, das 13h às 17h.

Serão adotados protocolos de segurança diferenciados, para garantir a segurança da população durante as testagens. As pessoas deverão usar máscaras e respeitar o distanciamento social. As testagens irão ocorrer nos dias 16 e 30 de julho, das 13h às 17h.

“Não vamos deixar passar em branco. Vamos obedecer a todas as normativas da OMS (Organização Mundial da Saúde) e do Ministério da Saúde. O serviço vai funcionar por um agendamento telefônico, que vai evitar aglomeração das pessoas dentro do Hospital. Vamos fornecer álcool em gel e pedimos para população manter o distanciamento social necessário”, informou Reinan Brotas, gerente de IST/Aids da FMT-HVD.

Reinan também alertou a população para que atente para a doença, uma vez que ela pode ser assintomática durante um longo período. “As hepatites virais são doenças sérias que podem ficar silenciosas. A pessoa não vai apresentar nenhum sinal ou sintoma por muito tempo. O diagnóstico vai facilitar o conhecimento sorológico”, disse.

Outras ações – Além dos dias de testagens, as gerências de Ambulatório e Dermatologia estão realizando palestras diárias sobre o tema. Durante a campanha, a FMT-HVD vai disponibilizar os testes rápidos para hepatite B e C, preservativos masculinos e folders informativos sobre as doenças.

A campanha também será uma oportunidade para estudantes universitários da área de saúde colocaram em prática os conhecimentos acadêmicos. Eles serão treinados para realização dos testes, dando experiência, conhecimento técnico e vivência para estes futuros profissionais.

Transmissão – As hepatites B, C e D podem ser transmitidas por meio da relação sexual sem proteção, transfusão de sangue e derivados contaminados, compartilhamento de material para uso de drogas (seringas, agulhas e cachimbos), materiais cortantes e perfurantes como alicates de unha, lâminas de barbear e de depilar, escovas de dentes e também da mãe para o filho, durante a gestação.

Close