Fluxo de passageiros no transporte hidroviário intermunicipal aumenta 21,26% em novembro

Arsepam realizou mais de 2.213 fiscalizações do serviço nas principais saídas da capital

Em novembro, o serviço de transporte hidroviário intermunicipal no Amazonas apresentou um aumento de 21,26% no fluxo de passageiros, em comparação ao mês de outubro. O dado é da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados e Contratados do Estado (Arsepam).

Responsável pela estatística, o Departamento de Transporte Hidroviário (DETH) da autarquia informou que, em novembro, 87.657 pessoas utilizaram embarcações, com saída dos postos de fiscalização da Arsepam em Manaus, para acessar outros municípios do estado. Em outubro, o número foi 72.288.

O diretor-presidente da Arsepam, João Rufino Júnior, contou que esse fluxo tende a aumentar ainda mais em decorrência das festividades de final de ano. “É uma tendência que aponta para o planejamento de nossas ações, sobretudo em relação ao reforço da fiscalização que teremos agora no final do mês de dezembro”, adiantou.

Ainda segundo o gestor, os dados coletados são importantes para o melhor desenvolvimento da proposta de regulamentação da Lei n° 5.604/2021, que dispõe sobre o Serviço Público de Transporte Hidroviário Intermunicipal de Passageiros e Cargas (SPTHI), no âmbito do Amazonas.

Outros dados – Ao todo, o DETH realizou 2.213 fiscalizações em novembro. Destas, 1.885 ocorreram no Porto da Ceasa, no bairro Distrito Industrial, zona sul de Manaus, tendo 58.837 passageiros no período; 213 fiscalizações no Roadway/Porto de Manaus, no Centro, com 24.510 pessoas transportadas; e 115 vistorias nas balsas da Manaus Moderna, no Centro, com 4.310 viajantes.

Em relação aos destinos mais procurados durante o mês passado, Careiro da Várzea (25 quilômetros de Manaus), teve maior fluxo de passageiros, totalizando 30.057. As outras cidades mais procuradas foram Tefé (2.836), Maués (2.598) e Parintins (2.753), distantes, respectivamente, 523, 276 e 369 km da capital.

Saiba mais – O Decreto Estadual n° 44.581, de 22 de setembro, liberou o funcionamento do transporte hidroviário intermunicipal sem restrições quanto à lotação da embarcação, mediante autorização da Arsepam. Os agentes da autarquia fiscalizam diariamente para que não haja ocorrências de excesso de passageiros, visto que a superlotação é uma das principais causas de acidentes.

Coloque

Related Articles

Close