Estudantes da rede estadual recebem aulas de reforço pelo programa federal ‘Brasil na Escola’

A iniciativa tem a finalidade de mitigar os danos causados pela pandemia da Covid-19.

Com o intuito de fomentar estratégias e inovações para assegurar a permanência, as aprendizagens e a progressão escolar, os estudantes da Escola Estadual Adalberto Vale, na zona sul de Manaus, participam de aulas extras de Matemática e Língua Portuguesa. As disciplinas são ministradas em horário adicional, por professores da própria unidade escolar.

A iniciativa integra o programa “Brasil na Escola”, criado pelo Ministério da Educação (MEC) por meio da Secretaria de Educação Básica (SEB), com a finalidade de mitigar os danos causados pela pandemia da Covid-19. O Programa Brasil na Escola está estruturado em três eixos: inovação, apoio técnico e financeiro às escolas.

De acordo com o professor Hélio Monteiro Fialho, que leciona na disciplina de Matemática, o programa oportuniza o reforço em disciplinas em que os alunos possuem mais dificuldades. “Eu já trabalhei em outros projetos de reforço escolar e, sem dúvida, afirmo que, com iniciativas como essas, os alunos melhoram o desempenho escolar e têm a oportunidade de se prepararem para exames externos”, avalia.

A estudante Ênoli Seixas, no 9º ano, conta que ficou muito feliz em integrar o programa. “A princípio, confesso que eu não estava tão interessada em participar, mas logo depois das primeiras aulas já mudei meu pensamento e, hoje, estou achando ótimo, estou aprendendo bastante”, destacou.

Já para Deivison Silva, do 8º ano , as aulas podem contribuir para a aprovação em instituições de Ensino Médio Técnico. “As aulas estão sendo muito proveitosas e acredito que o reforço vai me ajudar em outras avaliações que eu queira fazer daqui pra frente”, conta a aluna.

A pedagoga da unidade escolar, Patrícia Oliveira, destaca que os estudantes que participam da atividade são selecionados de acordo com o grau de dificuldade. “Cada professor cadastra seus alunos na plataforma, normalmente a gente busca selecionar os estudantes com notas baixas, no intuito de auxiliá-los na melhoria da aprendizagem”, finalizou.

Related Articles

Check Also

Close
Close