‘Estamos vendo um sonho realizado’, afirma beneficiada com bônus-moradia do Prosamim do Igarapé do 40

Mais de 90 famílias que residiam na área tiveram pagamentos de indenizações realizados nesta quinta-feira (23/09)

“Anos e anos as pessoas moram ali e nunca tinham tirado ninguém daquele local, e hoje nós estamos vendo esse sonho ser realizado”, afirmou a diarista Josely Batista, de 39 anos. Uma das 99 beneficiárias do Igarapé do 40, ela recebeu pagamento referente ao reassentamento do Programa Social e Ambiental de Manaus e do Interior (Prosamin+). Nesta quinta-feira (23/09), foram disponibilizados mais R$ 7,3 milhões em mais uma iniciativa do Governo do Estado.

Os pagamentos dessas famílias, que residiam no trecho da avenida Costa e Silva (Silves) e rua Maués, foram realizados no Centro Estadual de Convivência do Idoso, situado na rua Wilkens de Matos, s/nº, bairro Aparecida, zona centro-sul da capital. A ação contou com a presença do governador Wilson Lima e dos vereadores Wallace Oliveira, Jaildo dos Rodoviários e Dr. Daniel Vasconcelos.

De acordo com o diretor-presidente da Superintendência Estadual de Habitação (Suhab), João Coelho Braga, a previsão é que mais um pagamento na faixa de R$ 5 milhões – financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) – seja efetuado para outras famílias até dezembro deste ano, encerrando os repasses para beneficiários que moravam na beira do Igarapé do 40.

“É o primeiro trabalho que nós estamos fazendo para dar humanidade a essas pessoas, dar condições para que essas pessoas possam ter uma habitação digna. Isso é muito importante. É um projeto muito bonito que o governador desde 2019 vem implementando”, afirmou o diretor-presidente do órgão.

Nos 33 meses da atual gestão, o Governo, por meio da Suhab, já indenizou mais de 2,7 mil famílias que aguardavam há mais de dez anos pelos pagamentos do Prosamin+. De 2019 até setembro desse ano, já foram investidos R$ 56,7 milhões em recursos para assegurar que as famílias retiradas de áreas alagadas e de vulnerabilidade social sejam reassentadas em novas áreas, com saneamento e infraestrutura.

Desse total de recursos, já foram beneficiadas famílias que residiam nos Igarapés do São Raimundo, Mestre Chico, Sharp, Cachoeira Grande e Quarenta.

Condições – Conforme explica a subcoordenadora do social da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), Viviane Dutra, todas as famílias foram cadastradas pelo programa. Nos últimos dois anos, segundo ela, houve uma atualização do cadastro de moradores dessas áreas, a maioria em condições de vulnerabilidade por diversos aspectos.

Coloque

“[Aspectos] ambientais, pelo risco das áreas de alagações na última cheia histórica. Todas essas casas foram para o fundo, alagaram. Risco social, em virtude da violência, em virtude do espaço insalubre para criar as crianças, os adolescentes. E risco ambiental, pela característica de poluição, ausência de saneamento e um igarapé totalmente degradado”, pontuou Viviane.

Um desses casos é o da autônoma Brenda Gomes, de 27 anos, que recebeu bônus-moradia de R$ 50 mil para aquisição de um novo imóvel. Ela atualmente mora em local alugado e pretende usar o benefício para adquirir um imóvel no bairro Lago Azul, zona norte.

“Esse bônus veio para melhorar a nossa vida. Foi uma ajuda muito grande sair de lá assim porque agora a gente vai ter um recomeço e vai ajudar bastante, a vida vai seguir em frente nas mil maravilhas agora”, afirmou.

Já a diarista Josely Batista, que também saiu do alagado e vive em outra área da capital, destacou a importância do trabalho de urbanização na área do Igarapé do 40. Ela acredita que depois das mudanças o local será bem visto pela sociedade.

“A gente está saindo dali, mas sabemos que vai mudar e que um dia a gente vai poder passar e dizer, ‘Olha, eu morei naquele lugar’. Hoje eu saí dali para um lugar melhor, creio que vai ser lindo o trabalho que eles estão fazendo. Sou muito grata, só tenho que agradecer mesmo a Deus e ao nosso governador que está nessa iniciativa, podendo tirar as pessoas dali”.

Coloque

Famílias beneficiadas – As 99 famílias estão divididas em: 24 indenizações (valores que variam de acordo com o valor da benfeitoria do imóvel), 46 bônus-moradia no valor de R$ 50 mil (solução aplicada para aquisição de casa regularizada no mercado imobiliário); 21 auxílio-moradia no valor de R$ 6 mil (aplicada à inquilinos e cedidos atendidos pelo programa); 6 Fundos de Comércio (espaço comercial pequeno); e 2 Terrenos.

Requalificação urbana – Com esses benefícios pagos, o Governo do Estado, por meio da UGPE, poderá avançar nas frentes de obras do Igarapé do 40 que prevê a requalificação urbana com obras de esgotamento sanitário e viária que vão otimizar o trânsito da cidade. Além de trazer espaços para prática esportiva e lazer da população.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

Redação (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Close