Equipes de obras da Prefeitura de Manaus utilizam técnicas de rapel para conter erosão

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), avança na obra de contenção da área de desbarrancamento, no beco Darci Azambuja, no bairro São Raimundo, zona Oeste.  Nesta sexta-feira, 12/8, as equipes fazem a concretagem do talude, por meio de rapel, onde técnicos especializados ficam pendurados por cordas para que o trabalho seja executado de forma eficaz. Como a área fica localizada à margem do rio Negro, esta é a única forma para se trabalhar. Mesmo com a criticidade, cerca de 85% dos serviços já foram concluídos.

As obras foram iniciadas no começo do mês de abril, por conta do rompimento da rede de drenagem, provocando uma grande erosão do talude, colocando muitas pessoas que vivem no entorno em risco, e segue um cronograma acelerado, para que seja concluída no menor tempo possível.

Fotos – Márcio Melo / Seminf

De acordo com o fiscal da obra, engenheiro Igor Mendes, as equipes da Seminf, atuaram de forma emergencial, para realizar a contenção do talude com o rip-rap, implantando uma nova rede de drenagem.

“Aconteceu uma erosão por conta de uma drenagem muito antiga, na qual existia uma escada hidráulica, que jorrava água diretamente no solo, ocasionando o rompimento dessa drenagem, e erodindo o talude nas proximidades. O prefeito David Almeida e o secretário da Seminf, Renato Júnior, determinaram que nossa equipe agisse de forma célere, empregando a segurança para a população”, explicou Mendes.

Ainda de acordo com o fiscal, partindo da problemática, foi realizado um estudo técnico, e feita toda a regularização do talude, implantando uma nova rede de drenagem, com um tubo metálico e dissipador. Após isso, a equipe executou a contenção do rip-rap, com 70 metros de comprimento na encosta, e o grampeamento do solo. Agora as equipes estão atuando na fase do concreto projetado, com a meta de finalizar a obra, solucionando de vez esse problema que os moradores enfrentavam há mais de dez anos.

A obra é de grande importância por se tratar de uma via com movimento, onde residem muitas famílias, e funciona a tradicional “Peixaria do Joca”, como é popularmente conhecida. Os serviços contaram com cerca de 154 mil sacos de cimentos, utilizados na contenção do rip-rap, levantando o muro de arrimo, e toda a concretagem está sendo realizada na forma de rapel, técnica usada em áreas muito íngremes e sem acesso por terra, mas ainda assim, os serviços são um pouco mais complexos, por conta da acessibilidade, e o transporte dos equipamentos pesados é feito por meio da balsa, com o objetivo de garantir a qualidade na hora da entrega.

A dona de casa Rita de Cássia mora há 50 anos no bairro São Raimundo e sentiu de perto a aflição quando houve o desmoronamento, mas agora ela agradece aliviada o andamento das obras.

“Aqui ficou só um oco, foi tudo para baixo, até a telha da minha casa. Hoje eu olho os serviços sendo feitos com gratidão e agradeço muito o prefeito David Almeida, o secretário Renato Júnior, e todos os funcionários da Seminf”, disse a moradora.

Fotos – Márcio Melo / Seminf

Além de conter a erosão, que já ameaçava grande parte da área há 10 anos, a obra vai garantir a segurança dos moradores que residem no local, com um tráfego tranquilo de quem utiliza essa rota e principalmente nos dias de chuva, em que o desbarrancamento de terra fica mais propício.

Machado Edson

REDAÇÃO PORTALDOAMAZONAS.COM (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close